Instagram X Realidade: os destinos turísticos populares da Rússia

Legion media; Marina Lystseva/TASS
O Russia Beyond lança luz sobre os principais pontos turísticos do país eslavo e mostra como serão, de fato, quando você for visitá-los.

Praça Vermelha

Este é, muito provavelmente, o ponto turístico mais famoso da ex-União Soviética. E ainda é o cartão de visita de Moscou e de toda a Rússia. As cúpulas caleidoscópicas da Catedral de São Basílio são realmente lindas, não? Mas, para que todas elas caibam no seu clique dos sonhos, você vai ter que sentar ou até mesmo deitar no chão.

Dica útil? Fique de olho para não tropeçar em ninguém.

Parque Zariadie

A ponte flutuante é a atração mais popular do novo parque, que fica ao lado das muralhas do Kremlin. E não é à toa – oferece vista panorâmica que inclui um arranha-céu stalinista, a Catedral de São Basílio e o rio Moscou.

O problema? Todo mundo quer essa mesma foto.

Mamáiev Kurgan

Quando se trata de memoriais da Segunda Guerra Mundial, este ponto turístico em Volgogrado é imbatível. No centro, está um dos maiores monumentos da Rússia e da Europa – a gigantesca estátua da Mãe Pátria (com 85 metros e 8.000 toneladas).

Todos os anos, região atrai milhares de turistas.

Velha Arbat

Nesta antiga rua de Moscou, antes repleta de artistas e criativos, o próprio Anton Tchekhov jantava em restaurantes, e a aristocracia trombava com jovens boêmios. A Velha Arbat tem – nada menos – que mais de 520 anos.

Nos últimos tempos, foi transformada na principal via turística de Moscou, o que diluiu um pouco o espírito da antiga capital. Lojas de suvenires, cafés, tabernas de cerveja e artistas de rua são agora seus principais elementos.

Castelo do Ninho da Andorinha

Este castelo de conto de fadas, situado no topo de um penhasco da Crimeia, é um dos lugares mais românticos da Rússia. Foi construído no início do século 20 pelo empresário alemão Baron von Steingel, que adorava passar férias na região crimeana.

Areias do Tchara

Essas dunas gigantes na Sibéria são, talvez, um dos desertos mais estranhos do mundo. São 50 quilômetros quadrados de areia bem no meio de montanhas, pântanos, florestas de taiga e rios. Qualquer foto nesse local pode criar a ilusão de que se está nos Emirados Árabes Unidos, por exemplo, mas a realidade é ainda mais sedutora.

Peterhof  

Cheio de fontes douradas, jardins e palácios, o chamado “Versalhes russo”, a 40 km de São Petersburgo, era a antiga residência de verão dos tsares russos. É verdade que no verão há mais pessoas do que folhas de relva. E 99,9% das vezes fica assim:

Galeria Tretyakov

A Galeria Tretyakov, que abriga muitas das exposições mais aguardadas da Rússia, é um local de peregrinação para os amantes da arte. Para os grandes eventos, as filas podem demorar. Essa, por exemplo, foi para a mostra de Ivan Aivazovski em 2016:

Moscow City

Não existem muitos arranha-céus em Moscou, e quase todos estão concentrados em um só lugar. Isso pode criar uma sensação enganosa de distância nas fotos.

De fato, os arranha-céus da capital russa são muito próximos. Isso é particularmente perceptível em contraste com o ambiente ao redor.

Lago Baskuntchak

Este lago no sul da Sibéria é a fonte de 80% do sal da Rússia. Nenhum ser vivo vive ou cresce ali, já que a concentração de sal é de 300 gramas por litro de água. Mas há muitos turistas. Além da paisagem incomum, eles são atraídos pela argila medicinal.

Lago Baikal

O Baikal nunca decepciona. O lago é lindo tanto no verão, quanto principalmente no inverno – devido ao gelo azul claro e às rochas cobertas de neve. Esse é um caso raro em que expectativa e realidade coincidem 100%.

LEIA TAMBÉM: 8 coisas que surpreendem os estrangeiros na Rússia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies