10 obras arquitetônicas extraordinárias dos rincões russos (FOTOS)

Desde 2015, um grupo de entusiastas busca antiguidades e monumentos que foram injustamente esquecidos nos cantos mais remotos da Rússia e tenta lhes dar o devido valor.

Nos rincões das províncias russa, há centenas de monumentos arquitetônicos maravilhosos sobre os quais, muitas vezes, os habitantes das cidades vizinhas nada sabem.

Torre de Pisa do Norte Russo: Igreja da Transfiguração em Nímega, Região de Arkhânguelsk, século 19

O geólogo Mikhaíl Ilin participou de muitas expedições pelo país e não pode acreditar que os russos vão para o exterior nas férias enquanto em seu próprio país há tanto a ser visto.

Igreja da Ressurreição, em estilo barroco, Varnitsi, região de Vologda, século 18

 "Moscou, São Petersburgo, o Anel de Ouro, o Baikal, várias grandes cidades, os cruzeiros pelo Volga e o Báltico, algumas propriedades nobres estabelecidas não muito longe da capital, eis o que os operadores turísticos nacionais oferecem", diz.

Igreja da Dormição em Iepifan, Região de Tula, final do século 17 e início do século 18.

Obviamente, são também as estradas ruins e a falta de infraestrutura que impedem que as pessoas embarquem em uma jornada dentro da própria Rússia. Mas, mais frequentemente, é por falta de informação que elas não o fazem.

Capela de Smolensk, em Verkovie, Arkhângelsk Region

Mas a preservação dos antigos edifícios depende justamente do turismo. "Sem a preservação de monumentos não há turismo, e vice-versa", diz ele.

Propriedade Khrapovitski, em Muromtsevo, Região de Vladímir

Assim, em 2015, Ilin e outras pessoas que pensam do mesmo modo riaram o projeto "Província Desconhecida". Eles começaram a organizar expedições a monumentos proeminentes que caíram, de maneira injusta, no esquecimento.

Igreja da Transfiguração, em estilo pseudo-gótico, 1780, Velíkaia Topal, Região de Briansk

"Mostrar a Rússia aos turistas é uma tarefa complicada, mas ela pode e deve ser feita. Além disso, apesar de todas as dificuldades, é um enorme prazer”, diz Ilin.

Agora, o projeto "Província Desconhecida" pesquisa e aprimora os rincões mais incríveis da Rússia, de Kaliningrado a Tchukotka.

Castelo de Cheremétiev, Iurino, República dos Mares, final do século 19, início do século 20.

 "Somente em 2019, serão 26 expedições planejadas do tipo ‘As duas capitais da Sibéria Ocidental (Tomsk e Novosibirsk)’, ou ‘Igrejas e Propriedades das regiões de Briansk e Kursk’, ‘Noites Brancas no Mar Branco’, e ‘A cultura dos velhos crentes ao longo do curso inferior do Volga’”, diz.

Capela de Tikhvin, Bolshoe Pekhovo, região de Nôvgorod, século 17

Depois de cada viagem, novas galerias de fotos de encher os olhos surgem na página do grupo no, "Província Desconhecida", e muitas vezes os turistas carregam dezenas de fotos, entusiasmados com as descobertas.

Igreja da Apresentação, Piot, Região Riazan, início do século 20

Além disso, o grupo está constantemente em busca de voluntários para tarefas diversas, desde a sistematização das igrejas até a ajuda de restauradores e arqueólogos.

LEIA TAMBÉM: Os 13 melhores pontos da Rússia para avistar... fantasmas!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies