As 5 lojas mais bonitas e cheias de história de Moscou

Fazer compras também pode ser uma experiência cultural - se você for a algum destes locais!
  1. Loja Eliseievski
A loja Eliseievski em 1913.

O edifício onde fica a loja na atualidade foi construído no final do século 18 por ordem de Ekaterina Kozitskaia, filha de um grande industrial e mulher do secretário de gabinete de Catarina, a Grande. Aliás, quando dobramos na lateral de onde o prédio está localizado, entramos em uma rua que é batizada em homenagem a ela.

O palacete foi construído pelo arquiteto Matvêi Kazakov, autor do projeto do antigo edifício da Universidade de Moscou, do Palácio do Senado no Kremlin de Moscou e de mais dezenas de outros prédios no centro da capital.

 A loja na atualidade.

Em 1901, o edifício foi comprado pelo comerciante milionário Grigóri Eliseiev e transformado no “Magazin Eliseiev e adega de vinhos russos e estrangeiros”. Um pouco mais tarde, ele abriu outra loja, com decoração interior no estilo Art Nouveau, já em sua cidade natal, São Petersburgo - ela também funciona até hoje.

Nos tempos soviéticos, a loja de Moscou foi rebatizada de Grastronom N° 1, mas seu nome, entre o povo, ficou para sempre "Eliseievski".

  1. Shopping GUM
GUM em 1893.

Do lado de fora, em estilo pseudo-russo, dentro neoclássico e uma impressionante cobertura de aço e vidro projetada pelo lendário engenheiro Vladímir Chukhov. Construída em 1893, desde o momento de sua abertura, a primeira galeria da Rússia manteve-se como o local mais fashionista de Moscou.

GUM na atualidade.

Vladimir Lênin decidiu abrir justamente neste prédio aquele que seria o futuro símbolo soviético: as Lojas Universais Estatais (ou apenas GUM, na sigla em russo).

De tempos em tempos, tentaram passar o prédio a algum ministério, e Stálin queria demoli-lo, mas a loja sobreviveu e, até hoje, é um dos locais mais amados pelos moscovitas.

Hoje, o shopping GUM é mais elitizado, mas tem opções para quem não quer por as mãos nos bolsos também – e só o passeio ali dentro é de encher os olhos! Há ali lojas sofisticadas de roupas e eletrodomésticos, mas também cafés, sorveterias e cinema.

Não deixe de experimentar o sorvete da marca registrada GUM, vendido em quiosques especiais próximos à entrada. Eles têm um sabor de infância russa!

  1. Diétski Mir (Mundo das Crianças)
Vista interior do Diétski Mir antes da reforma.

Construído na década de 1950 na Praça Lubianka, o shopping center Diétski Mir é um verdadeiro paraíso para as crianças. Este era, provavelmente, o único lugar no país onde se podia comprar absolutamente de tudo para crianças das mais diversas as idades.

As crianças soviéticas sonhavam em visitar o local também porque ali havia um enorme carrossel e enormes brinquedos mecânicos.

Vista de Moscou a partir do terraço do Diétski Mir.

Com o tempo, a loja se transformou em um centro comercial multifuncional, e começaram a surgir departamentos para adultos com presentes, roupas e artigos de papelaria.

De 2008 a 2015, a loja foi fechada para reforma. O exterior foi um pouco alterado, mas o interior resolveu grandes mudanças, principalmente com a retirada das enormes luminárias e lustres de bronze soviéticos e do carrossel.

Hoje, o local lembra um shopping comum, mas as mercadorias são exclusivamente infantis. Para os adultos, a plataforma de observação no terraço oferece uma vista imperdível de Moscou.

  1. TsUM
 TsUM em 1931.

A rua Kuznétski Most sempre foi, historicamente, um dos principais locais de comércio de Moscou. Por isto, em 1885, mercadores escoceses abriram ali uma loja que batizaram em sua própria homenagem de “Muir & Mirrielees”.

Aquele edifício sofreu um incêndio grave e foi muito danificado pelo fogo. Assim, no início do século 20, o arquiteto Roman Klein (autor de projetos de muitas igrejas e fábricas) construiu um novo edifício de sete andares em estilo neogótico.

TsUM na atualidade.

Após a Revolução, a loja passou para a propriedade estatal e foi rebatizada como Loja Central Universal (na sigla em russo, TsUM). Ela passou a vender artigos de luxo ainda nos anos 1950 (diferentemente do GUM, ali próximo, e que então era mais acessível), e ainda se dedica a este ramo: ali ficam localizadas boutiques e casas de moda do mundo todo.

  1. Galeria Petróvski
Galeria Petróvski, 2016.

Se você fica assustado com a multidão de turistas do GUM, então venha para cá. Apesar desta galeria ser menor que sua colega da Praça Vermelha – são apenas dois corredores – você com certeza sairá apaixonado pela arquitetura neoclássica exclusiva e a enorme cúpula de vidro projetada pelo já mencionado Chukhov, que fez o GUM.

A galeria foi construída em 1906, encomendada pela proprietária dos famosos Banhos Sandunovski, Vera Firsanova. Ali ficavam as lojas de comerciantes de Moscou, entre elas a de confeitaria da famosa dinastia dos Abrikosov.

Nos anos soviéticos, o prédio foi estatizado e transformado em fábrica de indumentárias do Exército Vermelho. Depois, virou um centro de pesquisa e, em seguida, um prédio de apartamento comunitário, ou seja, uma kommunalka, para moradores de edifícios que foram destruídos durante a Segunda Guerra Mundial.

Hoje, podem-se encontrar na galeria boutiques de marcas de luxo e cafés.

LEIA TAMBÉM: Por que Stálin queria demolir a principal loja de departamentos da Rússia? Veja fotos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies