Parecida com castelo da Disney, igreja em Moscou foi fábrica têxtil na URSS; veja fotos

Propriedade de Bikov é um dos lugares mais misteriosos e fascinantes da capital russa – além de lugar ideal para tirar uma selfie perfeita e menos manjada.

À primeira vista, este edifício parece um castelo de desenho da Disney, mas...

...sua história não é nenhum conto de fada.

Em primeiro lugar, não se trata de um castelo, mas de uma igreja ortodoxa. A construção única e original, distribuída em dois andares, está localizada nos arredores de Moscou.

A Igreja de Vladímir, pertence à propriedade de Bikov, foi construída em estilo pseudogótico em 1789.

Não muito longe dali encontra-se a propriedade Vorontsov-Dachkov, onde morava o governante de Moscou Mikhail Izmailov com sua família. Foi ele quem encomendou o templo, erguido em memória de sua falecida esposa.

O nome do arquiteto que trabalhou no projeto é desconhecido; de acordo com alguns historiadores, a igreja foi projetada por Vassíli Bajenov, que também é responsável pela Casa Pachkov, não muito distante do Kremlin, pelo complexo Tsaritsino, e pelo castelo Mikhailovski (ou de São Miguel), em São Petersburgo.

A área principal da igreja é dedicada ao ícone de Vladimir da Mãe de Deus, um dos mais venerados da Rússia. No térreo, há um santuário em honra ao Nascimento de Cristo.

Na década de 1930, as autoridades soviéticas fecharam o santuário, que foi transformado primeiro em colônia infantil, depois em uma escola para operários e, enfim, em uma fábrica têxtil. Depois de todas essas transformações, o interior ficou muito danificado.

Em 1989, o edifício voltou a funcionar como igreja e hoje realiza missas diariamente.

Esta parte do complexo foi construída por Bajenov.

Nos tempos soviéticos, foi estabelecido aqui um sanatório para pacientes com tuberculose; hoje, a propriedade está em estado de negligência e atrai entusiastas do Instagram que procuram selfies inusitadas.

VEJA TAMBÉM: No interior do Grande Palácio do Kremlin 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies