O palácio de Inverno como os tsares conheceram

Pintor do século 19 registrou interior do edifício com tanta precisão que o resultado se assemelha a fotografias.

O Palácio de Inverno era residência oficial do Império Russo entre os séculos 18 e 20. Localizado no centro de São Petersburgo, esse antigo edifício integra agora o complexo do museu Hermitage. / Quarto vermelho da imperatriz Maria Aleksandrovna.

O palácio foi construído entre 1754 e 1762 pelo arquiteto italiano Francesco Bartolomeo Rastrelli, em estilo barroco isabelino. Esse termo se refere ao estilo arquitetônico barroco russo do reinado da imperatriz Isabel Petrovna (1741-61), que inclui elementos do rococó francês nos interiores. / Sala de Concertos

O artista russo Eduard Gau ilustrou em suas aquarelas todo o esplendor, brilho e opulência do interior do palácio imperial. / O Grande Salão (de Nikolai)

Na década de 1850, Gau começou a pintar o interior do Palácio de Inverno em suas aquarelas a pedido do imperador Nicolau I. / Quinto salão da Galeria Militar

Eduard Petrovitch Gau (1807-1887) foi um mestre das “aquarelas arquitetônicas” e prestava atenção especial à perspectiva dos objetos. Seus artísticos “retratos de interiores” são quase tão precisos quanto uma fotografia/ Camarim

É sabido que na década de 1850, Eduard Gau recebeu um pedido do imperador Nicolau I para que pintasse o interior do Palácio de Inverno e dos palácios Tsarskoie Selo e Peterhof. Mais tarde, nas décadas de 1860 e 1870, Gau pintou retratos dos palácios Nikolaievski e Mikhailovski em São Petersburgo, além do Grande Palácio do Kremlin, a residência oficial do imperador em Moscou. / Quarto da imperatriz Maria Feodorovna

O Palácio de Inverno, retratado nas pinturas de Gau, foi usado como residência oficial de inverno dos imperadores russos desde a sua conclusão em 1762 até 1904. / Salão de Aleksander

Em 1904, Nicolau II, o último imperador russo, transferiu a residência permanente para o Palácio Aleksandrovski, em Tsarskoie Selo (propriedade da família real localizada perto da cidade de Púchkin, a 25 quilômetros de São Petersburgo). / Salão gótico da grã-duquesa

De outubro de 1915 a novembro de 1917, um hospital funcionou no Palácio de Inverno. Além disso, entre junho e novembro de 1917, o palácio foi sede do governo provisório que destituiu o imperador do poder por meio de um decreto. Posteriormente, em outubro de 1918, o governo provisório foi derrubado e a União Soviética teve início. / Salão em estilo rococó com cupidos

Em janeiro de 1920, o Museu Nacional da Revolução foi inaugurado no Palácio de Inverno. Ele dividiu o edifício com o Hermitage até 1941. / Salão de Armas

Atualmente, o Palácio de Inverno e o Hermitage estão entre os locais turísticos mais populares do mundo. / Boudoir da imperatriz Maria Aleksandrovna

Boudoir da grã-duquesa Maria Aleksandrovna

Biblioteca do imperador Alexandre II

Quarto da imperatriz Aleksandra Feodorovna

Camarim da imperatriz Aleksandra Fiodorovna

Salão Branco da imperatriz Aleksandra Fiodorovna

Primeiro salão da Galeria Militar

Gabinete da grã-duquesa Maria Aleksandrovna

Quarto da grã-duquesa Aleksandra Fiodorovna

Gabinete da grã-duquesa Maria Nikolaevna

Quer saber mais sobre a família imperial russa? Então veja a galeria "O ostentador baile final dos Romanov".

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais