O ostensivo baile final dos Romanov

Um grande baile de fantasia aconteceu em fevereiro de 1903 no Palácio do Inverno, em São Petersburgo. Hoje, o espaço onde foi celebrado o último baile imperial abriga o museu Hermitage.

Um grande baile de fantasia aconteceu em fevereiro de 1903 no Palácio do Inverno, em São Petersburgo. Hoje, o espaço onde foi celebrado o último baile imperial abriga o museu Hermitage.

Arquivo/CGACPPD
Última grande festa do Império Russo teve luxo reproduzido em baralho e até em figurino do Star Wars.
O último imperador russo, Nikolai II (foto), usou um traje dourado do século 17 que havia pertencido ao tsar Aleksêi Mikhailovitch.
A imperatriz Aleksandra Feodorovna (foto) surgiu nas vestes da primeira mulher de Aleksêi Mikhailovitch, a imperatriz Maria Ilinitchna. Era um vestido de brocado decorado com cetim prata e pérolas. A coroa, por sua vez, era cravejada de diamante e esmeralda. Todas as joias foram escolhidas por joalheiros da Carl Fabergé. Hoje, esse vestido custaria aproximadamente 10 milhões de euros.
O baile de dois dias foi o mais opulento já realizado durante o reinado de Nikolai II. A festança era dedicada ao 290º aniversário da dinastia Romanov. / Grã-duquesa Maria Pavlovna
O primeiro dia teve festa e dança, e um baile de máscaras foi realizado no segundo. Tudo foi registrado em um álbum de fotos que continua a inspirar artistas até hoje. / Grã-duquesa Elizaveta Feodorovna
Todos os 390 convidados foram convidados a comparecer em trajes do século 17. As damas da corte usaram vestidos bordados com pedras preciosas e kokochniks (cocares) enfeitados com as melhores joias da família, enquanto os homens ostentaram caftans decorados e chapéus de pele. / Grão-duque Andrêi Vladimirovitch
Os salões do Palácio de Inverno nunca viram tamanho esplendor novamente. “Enquanto estávamos dançando”, recordou mais tarde o grão-duque Aleksandr Mikhailovitch, “havia greve de trabalhadores em São Petersburgo”. / Grão-duque Boris Vladimirovitch
“Eu estava usando as roupas de um falcoeiro, que consistiam de um caftan branco e dourado com águias costuradas no peito e nas costas, uma blusa de seda rosa e calças largas de tom azul claro”, descreveu o grande-duque Aleksandr Mikhailovitch.
A Guerra Russo-Japonesa eclodiu um ano depois, seguida pela Revolução Russa de 1905. A crise econômica global marcou o início do fim do Império Russo, e a corte deixou de promover bailes. Mas as lembranças daquele grande baile em 1903 não morreram durante a era soviética. Uma edição especial de cartas de baralho “Estilo russo” foi produzida em 1913, em homenagem ao 300º aniversário da Dinastia Romanov. O lote especial foi reimpresso mesmo depois da queda do Império Russo e tornou-se o baralho mais popular da URSS. Milhões de soviéticos não sabiam, porém, que tinham em mãos a memória do último baile imperial / Grão-duque e herdeiro do trono Mikhail Aleksandrovitch.
Em um relato sobre a festa, o Grão-Duque Aleksandr Mikhailovitch descreveu o traje de sua mulher: “Ksênia estava vestida como a esposa de um boiardo, seu traje era ricamente decorado e brilhante com joias que lhe caíam bem”. / Grã-duquesa Ksênia Aleksandrovna
O valete de paus era inspirado no traje do grão-duque Mikhail Aleksandrovitch, e o valete de ouros, no do grão-duque Andrêi Vladimirovitch. A imagem da dama de paus era baseada no vestido da grã-duquesa Elizaveta Fedorovna, e a dama de copas se assemelhava à irmã do tsar, Ksênia Aleksandrovna, vestida como a esposa de um boiardo. Aliás, você sabia que o traje da Rainha Amidala, interpretada por Trisha Biggar em Star Wars, foi inspirado nas vestes de boiardos?