10 suvenires de âmbar que você precisa comprar em Kaliningrado

Quer comprar algo para causar impressão na decoração de sua casa? Então veja estas obras de arte que você poderá adquirir na próxima viagem à Rússia.

No ponto mais ocidental da Rússia, o exclave de Kaliningrado é famoso por sua produção de âmbar desde os tempos soviéticos. Naquela época, a resina fóssil gozava de grande popularidade com pessoas que partiam de toda a União Soviética a Kaliningrado para comprar suvenires, joias ou objetos de decoração de interiores feitos de âmbar.

Ele não era popular só com o povão, mas com as elites também. Basta dar uma olhada no candelabro da época de Stálin que foi descoberto nos depósitos da fábrica de âmbar de Kaliningrado, há alguns anos.

Lustres como este ficavam pendurados no salão da Casa das Uniões, em Moscou, e não surpreende que tais obras de arte fossem frequentemente apresentadas a convidados estrangeiros.

Em 1960, por exemplo, uma miniatura especial de âmbar do quebra-gelo nuclear Lênin foi produzido para presentear o presidente dos EUA, Dwight D. Eisenhower. Uma cópia dele é mantida no Museu do Âmbar, em Kaliningrado.

Quer algo tão impressionante como isto para alegrar o interior da sua casa? Confira as obras de arte que você pode encontrar para comprar durante sua viagem à Rússia!

Modelo de âmbar da Catedral de Santo Isaac.

Brincos.

Uma vasta variedade de colares de âmbar.

Um cachimbo de suvenir.

Um rádio retrô feito pelo artista local de Kaliningrado Iúri Lopatkin.

Não está disposto a gastar uma fortuna nessas obras? Ainda assim, você pode conferir as muitas lojas de suvenires que oferecem produtos de âmbar para todos os bolsos. Mas cuidado: há muitos objetos que podem não necessariamente impressionar…

Enfeite de âmbar.

Pintura.

Uma bola de futebol de âmbar (sim, e a foto na parede de Vladimir Putin também é feita de âmbar).

Ímã de geladeira.

Descubra como comprar suvenires russos sem cair em nenhuma cilada!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies