5 pontos de visita obrigatória em Moscou

Vai viajar à capital russa pela primeira vez? Está na cidade a negócios, mas não viu nada além de escritórios e restaurantes Então confira esta lista de locais imperdíveis.

Kremlin e Praça Vermelha

Você não pode ir embora de Moscou sem conhecer o principal cartão postal da cidade. Além da beleza inerente, a Praça Vermelha recebe inúmeras feiras e uma pista de patinação durante todo o inverno. Ali também encontra-se uma das principais heranças da União Soviética: o Mausoléu de Lênin (cujo acesso é liberado a turistas, mas é preciso antes conferir os horários exatos de abertura). Outra opção é também visitar a loja de departamento GUM para tomar um sorvete ou fazer compras.

Os aficionados por história russa devem, sem sombra de dúvida, visitar o Kremlin. Seus museus estão cheios de artefatos tsaristas, como a carruagem de ouro de Catarina, a Grande. Nas igrejas do Kremlin, alguns dos tsares e imperadores não só foram batizados e coroados, como também abrigam seus restos mortais.

Ao visitar o Kremlin, não esqueça também de conferir o Canhão e o Sino do Tsar.

Parque Górki e Muzeon

A Nova Galeria Tretyakov, em Krymsky Val, exibe obras de arte do século 20, incluindo originais de Malevitch. A galeria realiza outras exposições interessantes, por isso, vale a pena ficar atento à programação.

LEIA TAMBÉM Como a paixão de um príncipe levou à fundação de Moscou

Após curtir essa atração cultural, dê um passeio ao longo do margem do rio Moscou através do Parque Górki até chegar ao chamado Jardim Neskuchny (Não Chato). O parque dispõe de praças de alimentação, áreas esportivas e de dança, e restaurantes, além do Museu de Arte Contemporânea Garage, entre muitas outras atrações.

Observe ainda como as instalações da época soviética foram modernizadas, entre elas o antigo Teatro Verde ao ar livre. Mas estejam avisados: o parque fica lotado nos finais de semana. E, no inverno, a maior parte é transformada em uma enorme pista de gelo, onde se pode alugar patins e praticar piruetas.

Teatro Bolshoi ou Circo

Visitar a Rússia e não assistir a um espetáculo de balé é como não experimentar a autêntica vodca russa ou a famosa sopa borsch. Os ingressos podem ser caros, por isso, leia nosso guia com dicas para turistas viajando com baixo orçamento.

Mas, se você não suporta balé e tem receio de ficar pescando durante o “Lago dos Cisnes”, talvez, prefira o outro Bolshoi (o Circo Bolshoi, também conhecido como o Circo Estatal de Moscou), ou o Circo no Bulevar Tsvetnoy. Aviso: defensores dos direitos de animais podem ficar desgostos com algumas performances, mas os mágicos, equilibristas e palhaços desajeitados compensam qualquer insatisfação. 

Anel dos Bulevares

Ao contrário de várias outras cidades europeias, Moscou é cercada por quatro vias circulares. O centro da capital fica dentro do Anel dos Bulevares, que na verdade não é um circuito fechado, mas em formato de ferradura.

Dê um passeio descontraído pelo Bulevar Tverskoy, começando no elegante Café Púchkin (sua marca registrada é uma sobremesa homônima que vale o preço). No topo do Bulevar Rozhdestvensky, entre no recém-inaugurado e moderno Mercado Central para comer alguma coisa em uma das muitas praças de alimentação.

O Bulevar Chistoprudny está repleto de músicos de rua e exposições fotográficas, todas gratuitas. Durante os meses mais quentes, pode-se curtir um passeio de barco na lagoa. Bem no topo do Bulevar Pokrovsky, você verá ainda um anfiteatro e um fragmento da muralha de Bely Gorod (Cidade Branca), a antiga fronteira de Moscou.

Metrô de Moscou

Moscovitas estressados e com pressa são constantemente incomodados por multidões de turistas observando, bem no meio da plataforma, o interior incrível do mais belo sistema de metrô do mundo. Faça um passeio na Linha Circular, e você não saberá se está em um trem ou em um palácio (a propósito, faça nosso teste sobre isso).

O metrô de Moscou não é apenas uma atração turística, mas também a forma de transporte mais popular da cidade, portanto, evite as horas de rush de manhã e à noite (8h às 9h, e às 19h). Os trens partem em intervalos de 1 a 2 minutos.

Se você planeja fazer mais de uma viagem, vale a pena comprar o cartão Troika e carregá-lo em uma das máquinas de autoatendimento.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies