Rios, neve e -50ºC fazem das Areias de Chara o deserto mais incomum do mundo; veja fotos

Sergey Dolya
Formação geográfica na Sibéria combina paisagens paradoxais.

Areias de Chara, na Sibéria, é provavelmente o deserto mais incomum do mundo.

Até certo ponto, trata-se de um deserto normal, com dunas e tempestades de areia.

No entanto, essa pequena formação, com área de 5 km por 10 km, está cercada por taiga, rios, pântanos e nascentes.

Por isso, embora seja um deserto, é quase impossível morrer de desidratação nessa região.

Além disso, nesse mesmo deserto, as montanhas Kodar cobertas de neve ficam a apenas alguns quilômetros do terreno arenoso.

As areias de Chara se formaram há mais de 40 mil anos, onde antes havia um antigo lago que secou.

Durante o inverno, a área fica coberta de neve, e a temperatura pode cair a -50°C.

O deserto termina abruptamente – não há uma zona de transição entre a areia e as florestas e turfeiras que rodeiam essa formação geológica.

As Areias de Chara findam em dois lagos – Alionka e Taiojnoie –, após os quais já começam as florestas.

Devido aos ventos, o deserto está se movendo lentamente a nordeste rumo à taiga.

Apesar dos assentamentos mais próximos estarem a apenas 10 km de distância, é difícil chegar a esse deserto. Em primeiro lugar, é preciso atravessar os rios Sredni Sakukan e Chara, conhecidos por suas águas agitadas.

Impressionante? Isso porque você desconhece outros recordes geográficos imbatíveis da Rússia

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies