Só tem entre 24 e 48 horas em Samara para a Copa? Veja aqui o que fazer!

O melhor jeito de curtir este importante local de intersecção ao rio Volga.

O melhor jeito de curtir este importante local de intersecção ao rio Volga.

Anar Movsumov
Localizada na parte sul do Volga, a quase 1.000 quilômetros de Moscou, Samara espera ansiosamente por turistas e torcedores nesta Copa do Mundo™. Mas não importa quando você irá visitá-la: Samara surpreende com suas paisagens deslumbrantes do rio e comida de dar água na boca!

Primeiro dia

Desça a principal rua de pedestres

Comece suas relações com a cidade dando um passeio pela rua Leningrádskaia. No ponto mais alto desta via, você verá um monumento ao policial que é herói do conto de fadas infantil Tio Stiepa. Este é o melhor ponto para se aproveitar a manhã e descansar nos aconchegantes bancos ali instalados.

Almoço na rua Kuibucheva

Está com fome? Então vá para Ulitsa Kuibucheva (perpendicular à Leningrádskaia), que tem tanto restaurante e café da moda que será preciso retornar todos os dias para ter um gostinho deles.

Ali há cozinha russa, alemã e georgiana, assim como italiana, japonesa e americana.

Dica para o verão: Experimente a enorme vitamina de frutas silvestres: todos os ingredientes são frescos e cultivados na região.

Visite o bunker de Stálin

Em 1941, durante a Grande Guerra Patriótica (como os russos chamam sua participação na Segunda Guerra Mundial), muitas instituições foram evacuadas para Samara.

Na época, a cidade era chamada de "Kuibichev" em homenagem ao oficial soviético homônimo. Entre estas instituições, estiveram o Teatro Bolshoi e o estúdio de cinema Mosfilm.

Além disso, a cidade chegou a ser considerada como uma possível candidata a nova capital da URSS.

Em 1942, foi construído no centro da cidade um bunker para Stálin, a uma profundidade de 37 metros (algo equivalente a 12 andares sob a terra!). Os arquitetos copiaram o projeto da estação de metrô “Aeroport”, em Moscou, e um enorme buraco foi escavado em apenas nove meses.

O que é ainda mais incrível é que ninguém tenha sabido sobre isso até a década de 1990, quando o bunker deixou de ser assunto secreto e os primeiros turistas foram autorizados a entrar.

Em 2017, o bunker do General Jukov, localizado na periferia da cidade, também deixou de ser segredo de Estado.

Observe o Volga de um heliponto

O heliponto (ou “vertoliôtka”) é o melhor lugar para se observar da cidade, e oferece panoramas incríveis do rio Volga. Localizado longe do centro, ele irá, com sua vista estonteante, inspirá-lo a escalar as Montanhas Jiguli!

Passe uma noite à beira do Volga

Esta é a praia mais longa do Volga, estendendo-se por quase cinco quilômetros,  e ali se pode passar o dia inteiro.

Além de ciclovias, cafés e área de recreação, ali há uma praia de areia limpa e extensa, bem no centro da cidade! E, sim, você pode nadar no rio Volga, jogar vôlei e tomar sol quase como se estivesse em Copacabana!

Segundo dia

Faça uma viagem de barco para o Parque Nacional Samarskaia Luka

Do outro lado do Volga, você encontrará colinas cobertas por florestas. Estas são as Montanhas Jiguli, no Parque Nacional Samarskaia Luka, que é enorme e tem muitas preciosidades naturais.

Assim, se você tiver apenas algumas horas livres, faça um passeio de barco até a vila mais próxima, Chiriaevo, o lugar onde Iliá Repin fez os esboços de sua famosa pintura “Barqueiros no Volga”.

Dê uma volta de metrô

Somente sete cidades russas além de Moscou e São Petersburgo têm sistemas de metrô, e a maioria das estações são obras de arte e arquitetura!

O metrô de Samara é mais recente, inaugurado em 1987, mas também muito bonito. Entre as estações mais interessantes estão Gagaárinskaia, em homenagem ao cosmonauta Iúri Gagárin e projetada com a temática espacial: os mosaicos azuis escuros na parede retratam um céu estrelado, enquanto as colunas têm a forma de estrelas.

A estação de Pobeda (do russo, “Vitória”) é dedicada à vitória soviética na Segunda Guerra Mundial.

A estação Sportívnaia é dedicada às conquistas russas no esporte.

Faça um selfie no Museu Espacial de Samara

Você sabe como é um foguete? Então aqui você poderá ver um foguete russo de verdade, o R-7, construído no Centro Espacial de Foguetes Progress de Samara, em 1984. O monumento foi estabelecido na cidade em 2001 para homenagear o aniversário da viagem espacial de Gagárin.

Esconda-se do calor no jardim de Strukovski

No início do século 19, o Conselheiro de Estado Nikolai Strukov construiu uma mansão e jardim. Mas, depois de se mudar para outra região, toda sua propriedade foi vendida e, no final, o jardim foi transferido para a cidade.

Desde então, o Jardim Strukovski é um dos lugares favoritos dos habitantes locais, que vão ali jogar xadrez em um tabuleiro gigante, andar de skate e se esconder do sol de verão próximo às refrescantes fontes de pedra.

Igreja do Sagrado Coração fica próxima ao jardim.

Assista ao por-do-sol na Praça Púchkin

Não se sabe ao certo se o poeta Aleksandr Púchkin esteve em Samara, mas a praça que leva seu nome é o melhor local para se ver a cidade.

Dali você verá o rio Volga, as belas igrejas e uma das cervejarias mais antigas da Rússia, a Jiguli, construída no final do século 19 pelo aristocrata austríaco Alfred von Vacano.

Quer dicas de apps para sobreviver à Copa do Mundo na Rússia? Clique aqui!

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies