7 dicas incríveis para conhecer Níjni Novgorod, uma das sedes da Copa de 2018

Cidade tem diversos atrativos, como passear pelo Rio Volga.

Cidade tem diversos atrativos, como passear pelo Rio Volga.

Getty Images
Confira as dicas preciosas de locais e estrangeiros e você nunca vai ficar entediado entre uma partida e outra!

Neste verão, a Rússia será a anfitriã do maior evento do planeta: o Mundial de Futebol da FIFA. É hora de fazer as listas do que visitar para aproveitar as cidades-sede além do futebol, já que a competição está cada dia mais perto.

Níjni Novgorod, a 420 quilômetros a leste de Moscou, receberá torcedores de todo o mundo que devem estar prontos para muita aventura nessa cidade medieval.

1. Caminhar pelo centro às margens do Rio Volga

O jornalista e explorador francês Erwann Pensec passou um ano em Níjni Novgorod e diz que foi o melhor ano de sua vida. “A cidade é muito tranquila, mesmo no centro, e as pessoas são muito amigáveis e dispostas sempre a ajudar. Isso faz com que você ande pelas ruas sem medo de se perder”, diz.

Dentre os lugares favoritos de Erwann estão as margens do Alto Volga (Vérkhne-Vôljskaia). “Desse local dá para ver o horizonte, florestas infinitas e todo o enorme rio”, conta.

Também dá para ver a parte baixa do rio. Para chegar lá, basta descer pelas escadarias Chkalov, as mais extensas da Rússia com 560 degraus, que são um dos cartões postais da cidade.

2. Olhe por dentro das muralhas do Kremlin

O Kremlin de Níjni Novgorod foi construído no século 16. As fortalezas são o que restou de uma muralha de pedra que seguia pelas encostas da Montanha da Sentinela (Tchasováia). No começo do século 17, Níjni Novgorod foi um ponto de resistência à invasão polonesa.

Um exército voluntário comendado por Kuzma Mínin e pelo príncipe Pojárski marchou de seus portões afugentando as tropas polonesas durante o Tempo de Dificuldades e ajudando a manter a Moscóvia no mapa. Hoje o Kremlin é um museu.

A jornalista alemã Peggy Lohse descobriu um acervo interessante de arte contemporânea dentro do museu, chamado Arsenal. “Além das boas mostras e acervo, há uma livraria onde se pode comprar livros sobre construtivismo, arte e história local. E não se esqueça de provar um raf (o café tradicional russo, com xarope) no café do museu.

3. Encante-se com as ruas e jardins

Há dois centros turísticos em Níjni Novgorod: um na Rua Rojdestvenskaia e outro na Rua Bolchaia Pokrôvskaia. A gerente local Iúlia Petuchkova recomenda descobrir as pequenas vielas e jardins ao longo de Rojdestvenskaia.

“São muito diferentes e têm uma atmosfera incrível. Essas ruas não foram transformadas em 150 anos, por isso os prédios permanecem intocados. São lindos por sua natureza caótica e há objetos de arte e aconchegantes cafés escondidos por lá”, indica.

Iulia também recomenda andar pela Rua Tchernigovskaia em direção à ponte do metrô para a famosa torre de água, que foi pintada pelo famoso artista Nikita Nomerz.

4. Ande no bondinho

O mais extenso bondinho sobre a água de toda a Europa fica aqui e vale a pena pegá-lo para ter vistas da cidade de Bor. Você também pode visitar o novo parque Pax Romana, onde é possível ver reconstituições históricas e participar de diversos eventos e festivais.

5. Visite o Museu da Fotografia

Tanto Erwann como Peggy recomendam uma visita ao Museu Russo da Fotografia, que fica na rua Piskunova. “No primeiro andar tem equipamentos antigos, fotos de famílias tsaristas, de paisagens do século 19 e, claro, fotos da ideologia soviética. Já no segundo andar, há exposições de artistas locais e o museu é bem grande”, conta Peggy.   

Está viajando com crianças que gostam de ciência? “Então você precisa ir ao Museu de Ciências Kvarki e o planetário perto da estação de trem”, indica Erwann.

6. Ande de metrô

Apenas  sete cidades russas têm metrô. O de Níjni Novgorov é o menos profundo, com as estações todas a não mais que 20 metros abaixo da terra. A primeira estação abriu em 1985 e hoje são duas linhas e 14 paradas.

“Minha favorita é  Dvigatel Revoliutsii (motor da revolução), na linha vermelha. Os moradores gostam muito dela principalmente por conta do nome imponente, que homenageia uma fábrica de motores a diesel”, diz Iúlia

7. Tome o melhor café da manhã russo

Blini e sírniki para o café da manhã, vatrúchki para o brunch, uma sopa tradicional schi de repolho para o almoço e se ainda sobrar espaço no estômago, um estrogonofe com kulebiaka no jantar. Há muitos lugares na cidade que oferecem comidas deliciosas e onde você pode achar o melhor da culinária tradicional russa. A maioria está localizada nas ruas Rojdestvenskaia e Bolchaia Pokrôvskaia.

Gostou? Então leia "5 coisas que você TEM que fazer em Moscou entre os jogos da Copa 2018"

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies