Tudo o que um estrangeiro precisa saber para se tornar soldado nas Forças Armadas da Rússia

Maxim Blinov/Sputnik
Em suma, aprenda russo, chegue com disposição de sobra, e não tenha antecedentes criminais em seu país de origem.

Em 2015, o presidente russo Vladimir Putin assinou um decreto permitindo a qualquer cidadão estrangeiro ingressar nas Forças Armadas do país.

Se o seu sonho inclui manusear um AK-12 novinho ou operar o kit de combate Rátnik-2, aqui está tudo o que você precisa saber e fazer para chegar lá:

Passaporte

Desde 2015, você não precisa de passaporte russo para se juntar às Forças Armadas da Rússia – qualquer cidadania é aceita, desde que atenda às outras exigências.

Idade

Para iniciar o processo, você deve ter, pelo menos, 18 anos e não mais de 30 anos.

Gênero

As Forças Armadas russas acolhem homens e mulheres. Porém, nenhuma mulher irá correr em um campo de batalha com um AK-12 nas mãos – embora bem-vindas, as mulheres assumem trabalho designado no quartel-general militar ou como enfermeira.

Vale ressaltar, no entanto, que independentemente do tipo de trabalho que as mulheres forem designadas, elas também terão de passar por todo o treinamento militar – incluindo corrida, disparo e táticas de batalha. Isto é, cursos básicos, que todo soldado precisa conhecer, seja homem ou mulher.

Língua

Se quiser dominar, de fato, um AK-12, terá que treinar bastante e seguir todos os comandos de seus instrutores. Para tanto, você DEVE falar e entender russo.

Todos os interessados em integrar as Forças Armadas da Rússia devem obrigatoriamente passar no teste de idioma russo, que é levado bastante a sério. Portanto, lembre-se disso na hora de se preparar para a prova.

Questões jurídicas

Esta é outra questão muito importante. As Forças Armadas russas não aceitam em suas fileiras ex-condenados e pessoas envolvidas em investigações criminais.

A ideia, segundo os oficiais, é que apenas pessoas com boas relações com seus respectivos governos são bem-vindas nas Forças Armadas da Rússia.

Cidadania russa

Se deseja se tornar cidadão russo, integrar as Forças Armadas é uma alternativa. Após cinco anos de serviço, você se tornará elegível para obter passaporte russo.

Contrato

Seu primeiro contrato com as Forças Armadas da Rússia é assinado por cinco anos. Portanto, durante esse período, você não precisará se preocupar com emprego, dinheiro ou assistência médica (sim, todo soldado e família na Rússia têm seguro de saúde).

Qual patente posso alcançar?

Os estrangeiros servirão como soldados de 2ª classe, cabos, sargentos e brigadeiros. Com toda sinceridade, você jamais se tornará general ou almirante na Rússia.

Salário

O salário mínimo de um soldado é de cerca de 30.000 rublos (US$ 480). Os salários geralmente dependem do tipo da unidade militar e da região. Por exemplo, aqueles que defendem o norte russo recebem mais do que quem serve na região de Moscou.

Acomodação

Enquanto você servir nas Forças Armadas russas, você e sua família viverão em uma cidade militar localizada perto de sua base. Você receberá um apartamento, se estiver trazendo uma família, ou um quarto, se for solteiro(a).

Casa própria

Após três anos de serviço, você poderá participar de um programa de hipoteca dos militares, com duração de 20 anos. Em outras palavras, desde que continue servindo nas Forças Armadas russas durante esse período, o governo pagará sua hipoteca e, com o tempo, você irá obter sua casa própria na Rússia.

Posso participar do FSB?

Não. Estrangeiros não podem ingressar em serviços envolvidos com informações de importância nacional, inteligência e questões de serviços secretos.

Se for necessário, irei lutar em guerras pela Rússia?

Sim, você irá. Não há exclusões para soldados estrangeiros nas Forças Armadas russas em caso de guerra – essas pessoas também se juntarão às fileiras.

Como me inscrevo?

Para se inscrever nas Forças Armadas da Rússia, você deve ir a uma junta do serviço militar de em qualquer cidade do país. Se os documentos apresentados foram adequados e você não tiver antecedentes criminais ou problemas jurídicos no país de origem, haverá a possibilidade de assinar um contrato. Para isso, também será preciso  fazer um exame médico e passar por testes psicológicos, antes de ser enviado a uma unidade militar mais adequada para uma pessoa com suas habilidades e qualificações.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

LEIA TAMBÉM: As loucuras do dia a dia em um quartel na Rússia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies