Como se tornar um soldado do Exército russo

Contrato com cidadãos estrangeiros tem validade de 5 anos Foto: AP

Contrato com cidadãos estrangeiros tem validade de 5 anos Foto: AP

Recentemente, foi anunciado que estrangeiros já podem prestar serviço militar nas Forças Armadas russas. Diante do interesse demonstrado pelos leitores e inúmeras dúvidas sobre o tema, Gazeta Russa decidiu criar um roteiro para aqueles que se sentiram atraídos pela iniciativa.

O decreto que permite acesso de cidadãos estrangeiros às Forças Armadas russas foi assinado pelo presidente russo Vladímir Pútin em 2 de janeiro. A medida introduz apenas uma alteração à lei federal já existente “Sobre a Obrigação Militar o Serviço Militar” que regulamenta, entre outras coisas, o acesso de cidadãos estrangeiros ao serviço militar no Exército russo.

Quem pode prestar serviço militar no Exército russo?

Cidadãos de qualquer país estrangeiro entre 18 e 30 anos, que falem russo (o grau de domínio da língua não foi especificado), e não possuam antecedentes criminais.

Qual a duração do contrato?

O contrato com cidadãos estrangeiros tem validade de 5 anos.

É possível entrar também para as tropas especiais russas?

Os estrangeiros não podem prestar serviço nas tropas do Ministério do Interior, nas unidades do FSB (Serviço Federal de Segurança) nem em outros serviços especiais. A razão é simples: nesses locais teriam acesso a informação militar classificada como “segredo de Estado”.

Qual é a remuneração para estrangeiros no Exército russo?

O salário mensal é de 30.000 rublos (cerca de US$ 430).

Onde os estrangeiros contratados moram?

Os soldados estrangeiros são alojados, durante todo o período de duração do serviço militar, nas bases militares do Exército nacional.

Preciso fazer juramento de bandeira?

Ao contrário dos recrutas e militares russos contratados, os cidadãos estrangeiros não juram fidelidade à Rússia. Em vez do juramento, eles apenas se comprometem a cumprir o seu dever militar.

É possível fazer carreira no Exército russo?

O contratado estrangeiro não pode ter patente acima de soldado (marinheiro) ou sargento. Isto é, não é permitido chegar a general.

E em caso de guerra?

Estrangeiros podem se envolver em operações de combate em caso de lei marcial, bem como em situações de conflitos armados, desde que em conformidade com os princípios e normas universalmente reconhecidos do direito internacional, os tratados internacionais da Federação Russa e a legislação da Federação Russa. Por isso, existe sempre a probabilidade de o estrangeiro ser enviado para algum ponto de conflito.

E depois?

O soldado estrangeiro obtém acesso ao modo simplificado de obtenção da cidadania russa. Prestar serviço militar no Exército da Rússia permite obter passaporte russo em três anos.

Aonde se dirigir no caso de real interesse?

Segundo o Ministério da Defesa, a admissão dos cidadãos estrangeiros a candidatos ao serviço militar em base de contrato se fundamenta em seus formulários de aplicação, que deverão ser entregues nos comissariados militares das unidades da Federação Russa, e nos documentos que comprovem a legalidade de sua permanência no território da Federação da Rússia (registro de residência, segundo o local de permanência no cartão de identidade de cidadão imigrante). Ou seja, para poder fazer o pedido, você precisa primeiro de ir para a Rússia.

Existe outra maneira: um cidadão estrangeiro pode solicitar autorização para prestar serviço em uma unidade militar russa baseada no exterior.

A seguir, ele terá que enfrentar uma seleção bastante rigorosa: teste das impressões digitais, exame médico e um teste de conhecimento da língua russa. Caso o candidato esteja apto para o serviço militar, ele então realizará testes especiais de seleção psicológica e profissional. Se tudo correr bem e os comandantes das unidades militares aceitarem o candidato, o cidadão estrangeiro será enviado para a unidade militar onde irá prestar serviço.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.