A versatilidade do ‘kissel’ de framboesa russo é de cair o queixo! (RECEITA)

Iúlia Mulino
Se você está buscando novas texturas culinárias, o ‘kissel’ russo com certeza fará impressão!

Originalmente, o “kissel” era feito de flocos de aveia e servia como um saboroso prato principal. Graças ao processo de fermentação, ele tinha um sabor ligeiramente ácido. Se chegasse à densidade necessária, chegava até mesmo a ser cortado com a faca. O “kissel” tradicional parecia um tipo de pudim que caía bem com molhos de carne ou cogumelos no prato principal. Hoje em dia, porém, quase ninguém conhece o “kissel” dessa forma.

Na cozinha russa moderna, o “kissel” é, em geral, uma bebida doce, feita de bagas cozidas. À base de farinha ou maisena, ele ganha uma textura líquida, porém espessa – que, às vezes, é odiada pelas crianças! Isso acontecia principalente nos tempos soviéticos, quando o “kissel” estava onipresente. Na minha opinião, porém, a bebida é injustamente desvalorizada, e eu gosto dela justamente pelo sabor cremoso e fresco de bagas.

Em um esforço para ser criativa, encontrei uma maneira de apresentar este tradicional prato aos meus filhos. Eu o uso como cobertura para panquecas, waffles ou sorvete. Ele leva menos açúcar do que o xarope pronto ou geleia, mas continua tendo um forte sabor de bagas. Além disso, o “kissel” umedece qualquer sobremesa. Aprenda a fazer o “kissel” de framboesa:

Ingredientes:

300 g de framboesa;

500 ml de água;

3 colheres de sopa de açúcar;

3 colheres de chá de amido de milho (maisena).

Se você quiser deixar o “kissel” mais líquido, use apenas 2 colheres de chá de maisena.

Modo de preparo:

  1. Coloque as bagas com 450 ml de água em uma panela e leve ao fogo. Adicione o açúcar e deixe ferver por 5 minutos. O resultado será uma compota.

2. Retire as bagas da compota.

3. Misture a maisena com 50 ml de água fria e bata com um batedor ou garfo até obter uma consistência homogênea.

4. Despeje lentamente o líquido com a maisena no líquido das bagas, batendo sem parar com um batedor. Deixe ferver.

5. Continue batendo o “kissel” sem parar. Quando ele ficar mais grosso tire-o do fogo.

  1. O “kissel” quente tem uma estrutura líquida e fica mais grosso depois de frio.

7. Use este “kissel” quente como cobertura ou recheio para suas sobremesas.

Priátnogo appetita!

LEIA TAMBÉM: Barato e fácil de fazer, bolo Leningrádski é a receita que faltava em sua vida; aprenda

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies