Tcheburek, o quitute soviético que fazia a fila valer a pena; aprenda receita

Vassilíssa Malinka
Enquanto os norte-americanos estavam incrementando seus hambúrgueres, os soviéticos aprendiam a verdadeira arte de comer tchebureki. E o que é isso? Bom, tenha em mente um pastelzinho de carne bem temperada – está quase lá.

O tcheburek era muito popular durante a era soviética e, especialmente, depois de 1989, quando um decreto foi emitido, permitindo que os tártaros da Crimeia se estabelecessem livremente por toda a URSS. Na época, trouxeram com eles a sua iguaria favorita: um pastelzinho recheado com carne moída ou picada levemente temperada e frito em óleo vegetal ou gordura animal – segundo a receita tradicional.

Como os tchebureki ganharam popularidade, começaram a surgir cada vez mais pontos de venda do quitute. Os chamados Tcheburetchnie tinham filas intermináveis de pessoas esperando por seu tcheburek. O mais curioso é que, até mesmo entre os mais extravagantes, esse salgado era visto como barato e extremamente saboroso. Portanto, pode-se que os tcheburetchnie serviram como um lugar onde os limites da desigualdade socioeconômica eram – quase que – completamente inexistentes.

LEIA TAMBÉM: 10 pratos que compõem a dieta do Exército russo 

Para algumas pessoas, os tchebureki são considerados fast food; para outros, são um deleite gourmet. Você pode levar alguém para um encontro para comer tchebureki, ou também traçar uns tchebureki enquanto bebe vodca com os amigos.

O único “problema” com os tchebureki é que eles são muito desconfortáveis ​​na hora de comer e há, muitas vezes, o risco de besuntar suas mãos, roupas e rosto com aquele óleo puro. Na verdade, comer um tcheburek é considerado uma arte – tão importante como a arte de prepará-lo, seguindo os passos da receita abaixo:

Ingredientes 

2 xícaras de farinha

1 xícara de água

1 colher de sopa de óleo

1 colher de sopa de sal

400g de carne moída

½ cebola

Sal, cominho e pimenta a gosto

Óleo vegetal para fritar

Modo de preparo

Misture a farinha e o sal em uma tigela. Adicione a colher de sopa de óleo ao copo de água e acrescente esta mistura à de farinha e sal. Misture novamente todos os ingredientes, e faça uma pequena bola com a massa. Enrole em filme plástico e deixe descansar na geladeira de 30 minutos a 1 hora.

Corte a cebola e misture com a carne moída (ou picada). Adicione sal, cominho em pó e pimenta moída. Misture bem.

Uma vez que a massa estiver pronta, retire da geladeira e abra-a sobre uma superfície enfarinhada até que fique lisa e não grude nas palmas das mãos. Divida a massa em duas partes, e abra cada uma delas até ficar com 2 a 3 mm de espessura.

Corte a massa em círculos grandes (com a ajuda de um pratinho ou pires). Agora o processo é igual a de um pastel brasileiros: coloque o recheio em uma das metades.

Pincele as bordas da massa com um pouco de água e dobre a outra metade sobre a com recheio. Retire o excesso de ar e grude as bordas, prensando-as com um garfo.

Leve uma panela grande com óleo ao fogo. Quando atingir 180°C. comece a fritar seus tchebureki por aproximadamente 2 minutos cada, virando de um lado ao outro. 

Se o óleo estiver muito quente, a massa vai queimar rápido, deixando o recheio cru. Portanto: frite apenas em fogo médio.

Deixe seus tchebureki esfriarem um pouco antes de abocanhá-los – isto é, se você for capaz de resistir à tentação de comer um recém-saído do fogo.

Priátnogo appetita!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies