10 deliciosos pratos regionais dos quais, provavelmente, você nunca ouviu falar

Legion Media
Acha que a culinária russa se limita a sopa de repolho e mingau? A verdade é que país tem pratos locais tão únicos que até mesmo muitos russos jamais provaram.

Tok-tchok, da região de Altai 

Tok-tchok é uma sobremesa feita de pinholi e grãos de cevada triturados com um pilão. Na sequência, acrescenta-se mel, e o doce pode ser moldado em diferentes formas. Em Altai, é mais comum reproduzir o formato de animais – um urso, por exemplo, simboliza poder, e as tartarugas denotam sabedoria.

Chkhomtchkhantkhups, de Adigueia

Esta é uma sopa nutritiva de castanhas e feijão, misturada com cebola frita, pimentão vermelha, sal e alho. É geralmente servida com pães tradicionais da Adigueia. 

Iurma, da região de Tcheliabinsk

Iurma é uma sopa feita de peixe e aves, típica da cozinha de Komi-Permiak. É feito de uma ou duas variedades de peixe branco ou rosa; o peixe, assim como as aves (geralmente frango), é cozido separadamente com cebola, louro e pimenta do reino.

O filé de frango é picado, misturado com cebolinha, uma pequena quantidade de semolina e um ovo cru batido.

A massa resultante é dividida em partes, enroladas em pequenas almôndegas. O caldo de galinha é despejado no caldo de peixe; depois, é hora de adicionar as almôndegas, ervas e açafrão.

A mistura é fervida até ficar pronta. 

Kovbik, de Kuban

Kovbik é bucho de porco recheado com língua e faceira de porco (também chamada “bochecha”) moídas, cebola e especiarias. Lembra um pouco o escocês haggis, mas o kovbik não inclui aveia entre os demais ingredientes.

Zur-belish, do Tartarstão

Zur-belish é uma enorme torta que pode alimentar até 10 pessoas. Esse prato tradicional dos tártaros é feito com batatas, carne e cebola. A carne é geralmente bovina ou de cordeiro, embora o ideal mesmo seja a carne de ganso (com sua respectiva gordura adicionada à massa). Para deixar o recheio mais suculento, é comum adicionar caldo de carne.

Quando a torta fica pronta, a “tampa” é retirada e dividida entre os convidados. Então, o resto da torta é consumido.

Tabani, da Udmúrtia

Tabani são massinhas que se parecem com panquecas de levedura, exceto pelo fato de levar vários ingredientes adicionais, como cebolinha, cogumelos e repolho.

Os tabani ficam melhores quando preparados no forno em panelas de ferro fundido. Eles são geralmente servidos com um creme especial chamado ziret (para fazê-lo, misture farinha e leite em quantidades iguais, adicione ovo e sal, e leve à fervura).

Salada de talo de bardana, de Sacalina

Para fazer essa salada, os talos de bardana verde ficam de molho e depois são fervidos em água salgada. Na sequência, são picados e colocados em óleo vegetal.

É hora então de acrescentar molho de soja, gergelim, sementes de abóbora e girassol, alho e cebola. Por fim, todos os ingredientes são bem misturados.

Kholtmach (alho-poró selvagem e urtiga), da Tchetchênia

Essas tortas são feitas de farinha de milho e recheadas com alho-poró selvagem, urtiga, queijo cottage salgado e manteiga. Kholtmach é fervido em água salgada e servido com manteiga derretida ou creme de leite azedo (sour cream).

Urbetch, do Daguestão

O urbetch é feito a partir de sementes de cânhamo, girassol, linho e abóbora esmagadas, nozes ou caroços de damasco. As sementes e caroços triturados são misturados com manteiga derretida e mel, resultando em uma sobremesa muito nutritiva.

Balanda, da Mordóvia

Esta é uma sopa de leite feita com quinoa e folhas de cardo, cenoura, semolina e cebola. Na Mordóvia, a balanda é consumida tanto quente quanto fria, com ovos cozidos e endro bem picadinhos.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies