‘Feliz Natal’ com cartões vintage russos

O Natal era celebrado em 25 de dezembro, perto da virada. Desse modo, os cartões, assim como acontece no Brasil hoje, também traziam saudações de Ano Novo.

O Natal era celebrado em 25 de dezembro, perto da virada. Desse modo, os cartões, assim como acontece no Brasil hoje, também traziam saudações de Ano Novo.

Arquivo
Ilustrações acompanharam regimes políticos desde seu surgimento no país, nos anos 1890.
A produção em massa de cartões de Natal também começou na Inglaterra em 1840, quando Sir Henry Cole imprimiu alguns exemplares e distribuiu entre seus amigos.
Os primeiros cartões de Natal chegaram da Inglaterra à Rússia na década de 1890.
Os comerciantes compravam cartões da Natal em branco e escreviam “Feliz Natal” em russo. Isso aumentava o custo dos cartões, que eram só acessíveis por pessoas ricas.
Os cartões começaram a ser impressos no exterior, principalmente na Alemanha, e encomendados pelas principais livrarias especialmente para a Rússia.
Em 1894, o Ministério do Interior russo permitiu que cartões fossem enviados por correio. No mesmo ano, foram produzidos os primeiras cartões na própria Rússia.
Os primeiros cartões de Natal russos foram impressos para caridade pelo Comitê de São Petersburgo das Irmãs da Cruz Vermelha.
Em termos de acabamento, os cartões na Rússia pré-revolução não eram de modo algum inferiores aos estrangeiros; às vezes, tinham até qualidade superior.
Para a Rússia, os cartões se tornaram uma nova forma de arte. Começaram a ser usados para decorar a casa e eram exibidos em álbuns especiais.
Dos 23 países da então União Postal Universal, apenas a Rússia foi contra o padrão estabelecimento internacionalmente de 9 por 14 cm.
As autoridades russas consideraram inaceitável limitar a imaginação dos produtores nacionais.
Todos os grandes acontecimentos da época eram refletidos em cartões de Natal, incluindo os da Primeira Guerra Mundial.
Depois da Revolução de 1917, os cartões de saudação foram, porém, descontinuados.
A tradição de enviar cartões de saudação foi retomada em 1941, no início da Grande Guerra Patriótica.
Na época, os cartões continham apenas saudações de Ano Novo. Os cartões de Natal ressurgiram na Rússia apenas 20 anos atrás.