Por dentro das megafábricas russas: Kamaz

Equivalente russa da Scania, fábrica fica situada no Tatarstão.

Naberejnie Tchelni é a segunda maior cidade da República do Tatarstão e possui mais de 522 mil habitantes. Situada às margens do rio Kama, a cidade começou a se desenvolver na década de 1960, quando a Kamaz passou a fabricar veículos durante o ano todo. A indústria levou a um crescimento populacional acentuado e, assim, provocou um boom em habitação e infraestrutura.

A Kamaz é uma das maiores empresas da República do Tatarstão. É também a nona maior fabricante de veículos pesados no mundo.

Pelas estimativas, a empresa levou apenas oito anos para ter o retorno do investimento na construção dessa megafábrica.

A Kamaz fabrica mais de 40 modelos de caminhões, com mais de 1.500 variações técnicas.

Em 2012, 200 trilhões de veículos saíram da linha de produção da Kamaz. Cerca de 200 modelos são produzidos diariamente. Até 2020 planeja-se produzir 100 mil veículos ao ano.

Quase 45 mil pessoas trabalham em diversos departamentos da Kamaz e em empresas subsidiárias. Cada unidade de produção contém em si todo o processo de fabricação: desde desenvolvimento, modelagem e montagem de veículos e peças a prestação de serviços.

Em 2010, a fábrica começou a produzir veículos agrícolas e de construção de estradas sob a marca CNH (Case New Holland).

No entanto, a Kamaz decidiu deixar o programa como parte da estratégia de “cessar projetos fora das atividades primárias da empresa”.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies