Neste dia, em 1973, a União Soviética lançou a sonda ‘Marte 6’ com destino a Marte

Domínio público
Equipamento chegou ao planeta vermelho sete meses depois e transmitiu dados por 224 segundos.

O ‘Programa Marte’ foi uma série de sondas enviadas pela União Soviética a Marte a partir de 1960. A Marte 6 (Mars-6) levou sete meses para chegar ao nosso vizinho vermelho.

A sonda chegou nas imediações do planeta vermelho no início de março de 1974, dando início à missão. Em 12 de março, quando estava a 48.000 km de Marte, uma sonda de descida e aterrissagem pesando 635 kg separou-se da principal, que entrou na atmosfera marciana a uma velocidade de 5,6 km/s , transmitindo dados por 224 segundos. Foram capturados, por exemplo, a temperatura ambiente de -43°C e uma concentração entre 20% e 30% dos gases nobres na atmosfera de Marte. O paraquedas do módulo abriu quase 3 minutos depois, e a velocidade de descida foi reduzida para 600 m/s por aerofrenagem.

O contato com o módulo de descida foi perdido praticamente 3 minutos depois, próximo ao momento em que os retrofoguetes dispararam e de seu contato com o solo. 

Estima-se que a sonda tenha pousado a 23,90º sul e entre 19,42º e 25º oeste a uma velocidade prevista de 61 m/s, a nordeste da planície marciana Argyre Planitia.

Mapa topográfico colorido de Argyre Planitica. Esta é a segunda bacia mais profunda de Marte, no hemisfério sul, a sudeste do sistema de cânions Valles Marineris

O módulo de sobrevoo foi colocado em uma órbita heliocêntrica de 1,01 x 1,67 UA, com inclinação de 2,2, por um período de 567 dias, após se aproximar do planeta a uma distância de 1.600 quilômetros.

Entre os anos 1964 e 1965, lançou as sondas Zond 2 e Zond 3 para Marte, no âmbito de outro programa. Mais tarde, durante a janela de 1988, lançaria com participação europeia, as sondas Phobos 1 e 2, a última aproximação da URSS a Marte até sua queda em 1991.

Mapa do planeta Marte mostrando as localizações das sondas 'Viking 1', 'Marte 2', 'Marte Pathfinder', 'Opportunity' e 'Marte 6'

Cabe lembrar que a Marte 3 soviética teve mais sorte do que a enviada posteriormente, conseguindo enviar ao planeta Terra a primeira imagem em close-up já feita da superfície de Marte, embora sem foco, devido a uma forte tempestade no local de pouso.

LEIA TAMBÉM: A sonda russa que chegou a Vênus

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies