Como os soviéticos faziam churrascada ao ar livre (FOTOS)

Victor Сhandrin/TASS
A carne grelhada no espeto, conhecida como “chachlik”, continua sendo no país, e os russos fazem-no em qualquer lugar: seja no campo, à beira do lago ou na varanda mesmo.
  1. Chachlik é um prato tradicional do Cáucaso que foi incorporado à culinária russa no final do século 19. Na época soviética, tornou-se sinônimo de fins de semana de primavera e verão.

Cooking shashlik in Samarkand, Russian Empire.
  1. Fazer churrasco ao ar livre era comum sobretudo durante os feriados de maio (os soviéticos comemoravam 1º de maio - Dia do Trabalho e 9 de maio - Dia da Vitória; vários dias entre esses dois também eram feriados oficiais). Era impossível imaginar passar os primeiros fins de semana de maio sem fazer chachlik do lado de fora.
Moscovita Vera Cherbakova comendo chachlik, 1985
  1. Os soviéticos organizavam churrascadas com amigos e parentes em todos os lugares: na datcha, nos pátios de blocos residenciais, ao longo das margens dos rios e margens.
Klaipeda, Lituânia soviética. Arquiteto Petras Lape em um piquenique com sua família, 1972
  1. Fazer chachlik era considerado "trabalho de homem": todo homem soviético tinha sua própria receita de marinada e seu tipo favorito de carne. A marinada geralmente consistia de sal, pimenta, limão e vinagre ou água gaseificada. Alguns também adicionavam “ingredientes secretos”, como kefir, especiarias orientais ou hortelã.
Chef segurando espetos chachlik na Geórgia soviética, 1971
  1. Na maioria das vezes, os soviéticos usavam pescoço de porco, carne de cordeiro ou coxas de frango no chachlik. A carne não podia ser muito magra; caso contrário, ficaria seca.
Engenheiros franceses, alemães e soviéticos grelhando carne em seu dia de folga em Grózni, 1970
  1. Curiosamente, nos tempos soviéticos, fazer chachlik era uma espécie de trabalho em equipe: quando os estrangeiros visitavam a URSS, eles geralmente eram convidados para essas churrascadas e não apenas como convidados, mas também como churrasqueiros.
Primeiro cosmonauta alemão Sigmund Jähn fazendo chachlik com amigos soviéticos na Cidade das Estrelas, nos arredores de Moscou, 1978
  1. Fazer chachlik era algo que unia pessoas de todas as idades e nacionalidades. Mesmo nos círculos mais altos da sociedade, políticos e diplomatas também eram adeptos do churrasco. E eles se divertiam fazendo o próprio chachlik.
Cáucaso do Norte. Presidente do Conselho de Ministros da URSS Aleksei Kosiguin e presidente da Finlândia Urho Kekkonen grelhando carne, 1969
  1. Todos os ingredientes necessários para fazer chachlik podiam ser encontrados no mercadinho mais próximo: uma churrasqueira portátil, espetos e carvão para fazer o fogo.
Alma-Ata, Cazaquistão soviético. Membros da seleção nacional de patinação de velocidade da URSS Liudmila Fechina e Valeri Kaplan durante descanso em Medeo, 1970
  1. Além de feito em casa, o chachlik era uma das comidas de rua mais populares da URSS.
Tadjiquistão soviético. Vendedor de chachlik na cidade de Nurek, 1973
  1. Para aqueles que não podiam sair, a indústria soviética criou uma churrasqueira elétrica (que não deixava fumaceira). No entanto, havia algumas pessoas que grelhavam espetos em suas varandas - e era tão comum que tais cenas foram retratadas em filmes soviéticos. A lei que hoje proíbe fazer churrasco na varanda dos apartamentos só foi adotada em 2019.

Cena do filme “Quando setembro chegar”

LEIA TAMBÉM: Como fazer uma churrascada à moda russa

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies