A evolução do biquíni na União Soviética (FOTOS)

Costa do Mar Negro, na Crimeia. Férias na praia Gurzuf, 1963.

Costa do Mar Negro, na Crimeia. Férias na praia Gurzuf, 1963.

Vladímir Akimov/Sputnik
Tudo que você ouve da URSS é pesado e terrível? Pois saiba que, como todo país, ela tinha seus muitos deleites que iam além da igualdade de classes – e a praia, sim, era e sempre foi um deles!

É difícil imaginar uma proletária ou uma “kolkhoznitsa” (membra de uma fazenda coletiva “kolkhóz”) de maiô. O que dizer então de biquíni? Mas, nestas raras fotos das décadas de 1920 e 1930, podemos vislumbrar trajes de banho com shorts e, de vez em quando, até mesmo encontrar um protótipo de biquíni (que foi oficialmente inventado pelo estilista parisiense Jacques Heim, em 1946), apesar de ali na URSS do começo de século o umbigo continuar coberto.

Retrato de uma mulher à beira-mar, nos anos 1920.

Na praia de Sôtchi, em 1937.

Na praia, na região de Leningrado, na década de 1930.

Férias na Crimeia, em 1946.

Os primeiros biquínis de duas partes começaram a surgir na URSS apenas na década de 1950. Com a parte de cima “tomara que caia”, provocaram choque na sociedade e eram usados principalmente por atrizes ou membras do círculo boêmio. Mas a parte de baixa alta - que hoje chamamos de “retrô” - não sairia de moda até o início dos anos 1980 na URSS.

Em um resort na Crimeia, na década de 1950.

Nos anos 1960 já havia muito mais biquínis pela URSS. Durante essa década, o umbigo foi finalmente “libertado” e passou a ser descoberto. No entanto, trajes de banho e alguns outros itens de vestuário estavam em déficit substancial, de modo que os amantes da moda da época se vestiam com chita, cetim e quaisquer outros materiais que encontrassem na frente.

O primeiro rádio soviético “Spidola”, na praia de Jurmala, em 1960.

Passeios de iate, em 1963.

Em férias na praia em Sôtchi, década de 1960.

Na praia na República Soviética da Estônia, década de 1960.

No resort Palanga, República Soviética da Lituânia, 1964.

O ano é 1969. É lançado o filme cult “Brilliántovaia Ruká” (“Braço de Diamante”, 1969), no qual Svetlana Svetlitchnaia aparece com um biquíni muito provocante para os padrões da época. Ela interpreta uma mulher sedutora e ganha para sempre a reputação de “sex symbol” do cinema soviético (além da inveja de todas as mulheres soviéticas).

Cena de “Braço de Diamante” com Svetlana Svetlitchnaia.

Nas décadas de 1970 a 1980, as soviéticas finalmente conseguiram algumas roupas de banho ocidentais – caríssimas na época, mas incrivelmente na moda. As praias estavam começando a ganhar vida com roupas de banho coloridas e novas tendências na moda. Finalmente, surgiam calcinhas de biquíni pequenas.

LEIA TAMBÉM: 7 brincadeiras russas para entreter as crianças no verão

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies