Álbum de fotos relembra férias da família Romanov na Crimeia

Lar da Frota do Mar Negro, região era frequentemente visitada por tsares.

Situada à beira do mar Negro, Sevastopol serviu de base para a Frota do Mar Negro da Rússia nos séculos 19 e 20. Os tsares costumavam visitar a cidade para inspecionar a frota e participar de reuniões oficiais e comemorações militares. 

Entre os membros da família Romanov, o último tsar Nikolai 2º, sua mulher e filhos visitaram a Crimeia com maior frequência. Hoje, graças a anotações de diário e fotos de arquivo, há um registro extenso desses tempos.

O último imperador visitou a Crimeia pela primeira vez em 1886. Naquela época, Nikolai ainda era herdeiro do trono e estava acompanhando o pai, Aleksandr 3º.

A segunda visita de Nikolai foi com sua esposa, Aleksandra Feodorovna, em 1898.

No mesmo ano, o tsar participou da abertura oficial de um monumento ao Almirante Nakhimov – mais lembrado como comandante das forças navais e terrestres da Rússia durante o Cerco a Sevastopol na Guerra da Crimeia.

VEJA TAMBÉM: O que aconteceu com os animais de estimação dos Romanov executados? 

O monumento foi destruído na década de 1920, após a Revolução Russa e a Guerra Civil.

A derrota da Rússia na Guerra Russo-Japonesa, a Revolução de 1905 e as tensões sociais fizeram com que os Romanov deixassem de visitar a Crimeia por vários anos.

No entanto, em 1909, a família imperial retomou as viagens à região. Tornou-se um ritual: os Romanov viajavam de trem de Moscou a Sevastopol, onde eram cerimonialmente recebidos pelo chefe da Marinha e da Fortaleza de Sevastopol. Mais tarde, passavam um tempo a bordo do iate da família, Standard.

O iate imperial Standard foi construído por ordem do imperador Aleksandr 3º, e a montagem começou em um estaleiro dinamarquês em 1893. Foi lançado em 21 de março de 1895 e colocado em serviço no início de setembro de 1896.

Este era também o navio favorito de Nikolai 2º.

“Que prazer estar em casa sobre a água novamente!”, escreveu em seu diário.

Mais tarde, a família se mudou para o Palácio Livadia, sua residência de verão (localizada na vila de Livadia, a 3 km da cidade de Ialta).

Ao visitar a Crimeia, o tsar Nikolai 2º inspecionava a Frota do Mar Negro, o Exército e as fortalezas, bem como passava tempo a bordo dos navios da Marinha.

Os Romanov eram cristãos ortodoxos, razão pela qual costumavam visitar monastérios, catedrais e igrejas em Sevastopol e em cidades e vilarejos vizinhos.

Nikolai 2º tinha especial apreço pelo mosteiro local de São Jorge, o qual visitou pela última vez em maio de 1916.

VEJA TAMBÉM: Palácio Massandra, na Crimeia, tem séculos de história russa 

Ninguém imaginava que, no ano seguinte, o tsar seria obrigado a abdicar do trono e jamais veria a Crimeia novamente.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies