‘Porsche para pobre’ e outros carros soviéticos baseados em modelos ocidentais (FOTOS)

Anton Novoderejkin/TASS
As semelhanças estéticas com seus pares ocidentais eram evidentes – assim como, em alguns casos, as diferenças em termos de funcionamento.

GAZ-А e Ford-А

Em 1929, a União Soviética iniciou um intenso período de industrialização. Um dos primeiros passos foi assinar um acordo com a empresa norte-americana Ford, no qual estabelecia a compra dos direitos de todas as suas tecnologias existentes e futuras invenções na década seguinte. A primeira fábrica de automóveis foi inaugurada em Níjni Novgorod. A princípio, dedicava-se exclusivamente a montar carros Ford, mas pouco depois produziu uma cópia soviética com o nome GAZ-A. “Se olhar bem de perto, poderá ver que até o logotipo usa a mesma fonte do protótipo americano”, diz Andrei Zimin, do Museu de Tecnologia Automotiva UMMC. Este modelo se tornou o primeiro carro fabricado em série na União Soviética. 

GAZ-М1 e Ford Modelo B 40A Fordor Sedan

Em 1936, a fábrica de Níjni Novgorod começou a fabricar o principal carro da polícia soviética, o GAZ-M1. Como naquela época os veículos das forças de segurança eram pretos, o carro foi apelidado de “corvo negro”. “O GAZ-M1 era baseado no Ford B 40A Fordor Sedan, embora o design do interior fosse diferente”, explica Zimin.

“A principal característica do modelo americano era um motor de oito cilindros. O GAZ-M1 tinha um motor de quatro cilindros, que era menos potente, mas tinha uma suspensão significativamente mais robusta.”

L-1 e Buick 32-90

Um lote experimental do modelo L-1 foi produzido na fábrica de Leningrado em 1933; tratava-se de uma cópia dos carros americanos Buick 32-90. O modelo não foi produzido em massa e, logo depois, a fábrica começou a produzir tratores e tanques. Os projetos do L-1 foram, porém, entregues à fábrica Stálin em Moscou, que em 1936 produziu a primeira limusine soviética, conhecida como ZIS-101.

ZIS-110 e Packard-120 1941

Em 1945, o modelo ZIS-110 foi fabricado pela primeira vez – e era muito parecido com o Packard-120 de 1941, embora um pouco maior. Esta era a marca favorita de Stálin, mas o tamanho foi ampliado. Os veículos não foram usados ​​apenas para as necessidades do governo, mas também serviram como ambulâncias ou como táxis compartilhados na rota Moscou-Simferopol.

ZAZ-965 e Fiat-600

Enquanto desenvolviam limusines, os projetistas soviéticos continuaram trabalhando em modelos para produção em massa. Em 1960, a fábrica de Zaporojie começou a fabricar um carro pequeno, chamado Zaporojets. Devido à peculiar forma arredondada do capô, o veículo foi logo apelidado de “corcunda”. Acredita-se que o ZAZ-965 tenha sido baseado no italiano Fiat-600. Fato é que vários carros estrangeiros foram comprados e testados enquanto o soviético era desenvolvido. 

ZAZ-966 e NSU Prinz 4 e Chevrolet Corvair 1959

“Esses carros refletiam o espírito da época e de uma certa moda”, diz Andrei Zimin. “Por exemplo, o ZAZ-966 e o alemão ​​NSU Prinz 4 parecem quase idênticos. Ambos foram lançados simultaneamente em 1961. Os dois foram, de fato, baseados no Chevrolet Corvair 1959. Eles são diferentes do protótipo, mas semelhantes entre si.” 

VAZ-2101 e Fiat-124

Na década de 1960, a URSS ainda tinha escassez de carros para cidadãos comuns, então, as empresas estrangeiras retornaram ao país. Foi assinado um contrato com a Fiat, que propôs adaptar seu modelo Fiat-124 ao mercado soviético. Foi assim que surgiu o VAZ-2101, ou Lada. Para fabricar o novo carro, foi construída em Togliatti, no sul da Rússia, a fábrica da AvtoVAZ, que começou a operar em 1970.

VAZ-2108 e SEAT Ibiza e Porsche 924

Em 1980, a fábrica de Togliatti estabeleceu uma colaboração com a Porsche. Os especialistas da parceira modificaram o motor e a suspensão e deram recomendações para a estrutura da carroceria do primeiro “hatchback” soviético, o VAZ-2108 (também conhecido como Lada Samara). A referência foi o alemão Porsche 924. Mas, novamente, como no caso dos Zaporojets, há mais semelhanças entre duas variações criadas com base no mesmo protótipo. Naquela época, a Porsche colaborou não apenas com a URSS, mas também com a Espanha, e é por isso que SEAT Ibiza e Lada Samara são praticamente idênticos. A versão soviética era considerada uma opção econômica para a classe média, mas, como sua criação envolveu engenheiros de uma marca de luxo, o modelo foi apelidado de “Porsche para os pobres”.

LEIA TAMBÉM: Por que a URSS lançava comerciais para produtos inexistentes

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies