Como se celebrava o Ano Novo na URSS; veja fotos

Valeriy Shustov/Sputnik
Comemorar o Réveillon era tão importante para os soviéticos como é para os russos contemporâneos. Aliás, muitas das tradições de hoje nasceram na URSS.

Apesar de a tradição de celebrar o Ano Novo ter chegado à Rússia no século 15, os bolcheviques inicialmente a proibiam como um costume burguês. Foi só em 1947 que as pessoas começaram a comemorar oficialmente o feriado no país novamente. Hoje, esta é a principal festividade do ano na Rússia.

Na União Soviética, os preparativos para a grande festa começavam com muita antecedência e, empolgadas, as pessoas organizavam tudo, desde encontrar o pinheiro perfeito até planejar o cardápio festivo. A parte mais alegre, claro, estava em colocar enfeites na árvore: a família se reunia para decorar o pinheiro com luzes, bolinhas, brinquedinhos e uma estrela no topo. Normalmente, os pinheiros eram naturais, e os primeiros artificiais só passaram a estar disponíveis ao público em geral a partir dos anos 1960.

A variedade de pratos e enfeites não era tão grande quanto agora, claro. Na verdade, é um pouco misterioso como os soviéticos conseguiam garantir que as mesas estivessem literalmente cheias de pratos festivos, dadas as prateleiras escassas que encontravam nos supermercados. Era sempre de grande valia para tanto ter amigos em posições altas ou a trabalhar em mercearias.

O Ano Novo nos jardins de infância soviéticos era uma ocasião especial para todas as crianças.

LEIA TAMBÉM: Como desejar Feliz Natal e Ano Novo em russo

Todos se preparavam para o evento: os pais criavam fantasias, as crianças decoravam poemas, canções e danças, e os professores dos jardim de infância organizavam a festa e chegavam até mesmo a se vestir como personagens como Ded Moroz (o Papai Noel russo) e sua ajudante Snegurotchka. Era comum que os meninos se vestissem de lebres, ursos ou gnomos e que as meninas imitassem flocos de neve, raposas ou esquilos.

Grandes shows também aconteciam no Kremlin para os adultos. Música, dança e um enorme pinheiro... o que mais é preciso para se celebrar o Ano Novo?

Não havia longos feriados de Ano Novo como os que os russos têm hoje em dia. No período soviético havia apenas um dia de folga: 1º de janeiro. Em 31 de dezembro acontecia oficialmente um dia de trabalho, por isso todos os pais corriam do trabalho para se arrumar e arrumar a mesa da ceia. As crianças geralmente iam passear ou assistir à TV, enquanto os adultos preparavam a diversão das festas.

Por volta das 23h todos se reuniam em volta da mesa para iniciar as celebrações. Assistir a shows de Ano Novo, tocar instrumentos musicais e cantar era uma das principais atrações da noite - juntamente com a ceia, é claro.

Depois da grande noite a diversão continuava. O dia 1° de janeiro era de folga, para que as crianças e os adultos participassem de celebrações públicas e atividades de inverno. Infelizmente, o trabalho recomeçava já em 2 de janeiro.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies