A história do Lujniki, o estádio onde será disputada a final da Copa

O estádio olímpico de Moscou foi inaugurado há mais de 60 anos, em 1956. Desde então, mudou muito e atualmente cumpre todas as exigências para sediar um jogo tão importante quanto a final de um Mundial da Fifa.

O estádio Lujniki, em Moscou, foi construído em 1956, logo após a primeira participação de atletas soviéticos nas Olimpíadas de Helsinque, em 1952.

A equipe soviética havia obtido o segundo lugar no quadro-geral de medalhas olímpicas e precisava de um lugar para treinar. Os arquitetos e construtores soviéticos ergueram o novo estádio em apenas 450 dias.

Na época, a nova construção foi nomeada em homenagem a Lênin e assim permaneceu até 992, quando o estádio teve seu nome alterado para o atual, Lujniki.

O estádio foi erguido em uma área pitoresca próximo às colinas de Lênin – atual Colinas das Andorinhas – e do edifício principal da Universidade Estadual de Moscou.

O primeiro grande evento no Lujniki foi a cerimônia de abertura do 6º Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, em julho de 1957.

Foi a primeira vez que a URSS sediou um evento internacional de tamanha escala.

O estádio monumental era um lugar perfeito para realizar eventos esportivos que visavam a demonstrar o espírito da sociedade comunista.

No entanto, o Lujniki está principalmente associado aos Jogos Olímpicos de 1980, sobretudo à comovente cerimônia de encerramento.

É o maior estádio de futebol do país. Durante uma partida da Copa da UEFA entre Spartak Moscou e HFC Haarlem, realizada em 20 de outubro de 1982, 66 pessoas foram esmagadas até a morte após uma avalanche.

O complexo Lujniki conta com várias instalações esportivas: uma pista de gelo, quadras de tênis e uma piscina ao ar livre, aberta o ano todo.

Após o fim da Cortina de Ferro, o estádio se tornou também o maior espaço para shows em Moscou e já recebeu artistas como Michael Jackson, Madonna, Metallica e Red Hot Chili Peppers.

Em 1997, foi instalada uma cobertura para proteger os espectadores de eventuais chuvas. No entanto, até a realização das reformas mais recentes, muitos torcedores reclamavam da visibilidade ruim a partir da maioria dos assentos.

Um gramado artificial também foi colocado, o que aumentou consideravelmente o risco de lesões.

Em agosto de 2013, Moscou sediou o Campeonato Mundial de Atletismo.

O estádio foi reformado para a Copa do Mundo da Fifa de 2018™ na Rússia.

Depois de sediar a cerimônia de abertura da Copa do Mundo e o jogo inaugural, entre a Rússia e a Arábia Saudita, o Lujniki recebeu também as partidas de Alemanha contra México, Portugal contra Marrocos, e Dinamarca contra França.

No próximo dia 15 de julho, o estádio sediará o jogo final do torneio pela taça.

Saiba mais também sobre os outros 11 estádios da Copa.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies