Tudo sobre os 12 estádios da Copa na Rússia

Desde o início do Mundial, na quinta-feira passada (14), país vêm apresentando o resultado de anos de obras e vários milhões de investimento. Conheça detalhes de todas essas estruturas e saiba como chegar a elas caso esteja em solo russo.

1. Lujniki

Inaugurado em 1956, quando era chamado Estádio Central Lênin, o maior espaço esportivo do país é também o mais histórico e serve como ponto central da Copa do Mundo. Realizar o jogo de abertura e a final (bem como outros cinco jogos) não é um problema para esse estádio com 80 mil assentos, e que já foi palco da final da Liga dos Campeões de 2008, da Final da Copa da UEFA de 1999 e das Olimpíadas de 1980. Fechou as portas em 2013 para reformas e foi reaberto em novembro passado.

Observado a partir da Colina das Andorinhas, do outro lado do rio Moscou, o Lujniki é tão icônico quanto grandioso, dividindo de maneira pitoresca o horizonte de Moscou com a Universidade Estatal de Moscou e conferindo aos jogos um clima de festança.

O Lujniki pode ser facilmente acessado por metrô, seja pela estação Sportivnaia ou Vorobióvi Góri (ambas na linha 1). Por sinal, esta última estação possui um funicular nos entornos que leva os torcedores ao estádio em grande estilo sobre o rio. Para evitar multidões, uma alternativa é descer na estação de metrô anterior, chamada Frunzenskaia, e caminhar cerca de dois quilômetros até o estádio, com uma parada gastronômica no impressionante mercado Usatchevski.

2. Spartak

O novo estádio do Spartak de Moscou, que antes ocupava o Lujniki, parecia que jamais sairia do papel – até receber um impulso com a candidatura russa como sede da Copa do Mundo de 2018. Concluído em 2014, o estádio de 45 mil lugares no distrito de Túchino, no noroeste de Moscou, tem sido um sucesso entre os torcedores, e dá aos visitantes uma impressão mais intimista – ao contrário do Lujniki. É uma arena menor, mais fechada, e com arquibancada próximo ao campo.

O estádio está – obviamente – ligado à estação de metrô Spartak, situada na linha 7. Também fica a uma curta distância a pé da estação Túchino.

3. São Petersburgo

O segundo maior estádio da Rússia foi inaugurado há pouco tempo em São Petersburgo em meio a polêmicas – objeto de uma série de acusações de fraude e questões de segurança, o estádio demorou quase dez anos para ser construído e custou mais de US$ 1 bilhão, tornando-se, assim, uma arenas mais caras da história.

No entanto, o valor é, em partes, justificado pela suntuosidade do estádio: a nova casa do Zenit de São Petersburgo é um espetáculo ao longo do rio Neva, com exterior metálico e elegante, e uma série de vigas suspensas. Ao contrário do antigo estádio do clube peterburguense (antes Petrvoski), o atual Krestovski fica um pouco mais distante, embora haja acesso por metrô a partir do centro da cidade, seja pela estação Novokrestovskaia (linha 3) ou Krestovski Ostrov (linha 5). Também vale a pena atravessar a Ponte Iakhtenni, nas proximidades, para curtir uma das melhores vistas de São Petersburgo.

4. Arena Iekaterinburgo

Talvez, o estádio russo mais peculiar em termos arquitetônicos, a imensa e intimidadora casa do FC Ural exibe uma curiosa arquibancada fora do corpo principal do estádio e que será desmontada após o término da Copa do Mundo, reduzindo a capacidade de 35 mil para cerca de 25 mil assentos. O estádio, que foi aberto em 1957, mantém, após a reconstrução ocorrida entre 2014 e o início deste ano, parte da bela estrutura original, com colunatas neoclássicas.

Como a arena fica bem a leste do centro, é muito simples e fácil chegar lá a pé.

5. Arena Kazan

Com 45 mil lugares, a casa do Rubin Kazan foi inaugurada em 2013 e ostenta uma moderna cúpula arqueada à beira do rio. Também possui a maior tela externa do mundo – um monitor HD com 4.000 metros quadrados. Embora os locais estejam mais habituados ao atletismo e nem sempre consigam lotar o estádio durante os jogos do Rubin, a altura impressionante e a arquibancada inclinada são um espetáculo à parte. Não é por acaso que a Arena Kazan será um dos mais movimentados estádios durante a Copa, com seis partidas (incluindo uma partida das quartas de final).

Infelizmente, o metrô de Kazan não chega nem perto do estádio – a melhor opção para chegar ali é pegando um bonde. Há também um serviço de translado disponível a partir da estação ferroviária de Kazan.

6. Estádio Olímpico Fisht

Situado entre a costa do mar Negro e as montanhas de Krásnaia Poliana, esse estádio tem uma cúpula repartida em forma de marisco. No entanto, desde que foi erguido para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno de 2014, o Fisht está recebendo pela primeira vez em muito tempo uma partida de futebol: o clube local Zhemchuzhina-Sochi deixou de existir em 2013, pouco antes de o estádio ser inaugurado. Ainda assim, o espaço, com capacidade para 48 mil espectadores, já sediou a cerimônia de abertura das Olímpiadas e a Copa das Confederações.

Tecnicamente situada em Adler, a estação Imeretinski Kurort (Parque Olímpico) do estádio tem conexão direta com as estações de trem de Sochi no aeroporto e no centro. Também pode-se chegar ali a partir da estação Adler com o ônibus nº 57.

7. Níjni Novgorod

O estádio anterior do Lokomotiv, com apenas 18 mil assentos, não estava à altura de uma Copa do Mundo e foi colocado à sombra desta obra-prima recém-construída em Níjni Novgorod, capaz de receber 45 mil torcedores. Suas colunas grandiosas fazem desse estádio um dos mais marcantes do torneio – isso sem falar da grande fachada luminosa. Também possui vista notável para a Catedral de Aleksandr Nevski, portanto, pode valer a pena dar uma passadinha ali antes se o jogo for muito acirrado.

Situado a dois quilômetros da estação ferroviária Moskovski, o estádio fica a uma curta distância da maioria dos locais do centro da cidade. Além disso, fica 15 minutos a pé da nova estação de metrô Strelka, e também é acessível a partir da estação de metrô Moskovskaia. Outra alternativa é usar as linhas de ônibus 7, 41, 57, 66 ou 69, e descer no ponto Mikroraion Sedmoie Nebo, a 500 metros do estádio. 

8. Arena Rostov

Supostamente inspirado pelos movimentos do rio Don, nas proximidades, e das montanhas Kurgan, o estádio tem teto parecido com a Opera House, de Sydney, na Austrália. Após uma série de atrasos, a arena enfim abriu as portas em dezembro de 2017, com capacidade temporária de 45 mil espectadores. Após a Copa do Mundo, entretanto, o espaço, que será a casa do FC Rostov, irá comportar 25 mil pessoas.

Este estádio também fica a uma curta distância do centro da cidade – mas, para quem não curte caminhar, basta descer no ponto de bonde Voroshilovski Prospekt, pelas linhas 1 ou 4, ou chegar diretamente ao estádio pegando os ônibus número 39 ou 516.

9. Arena Samara

A cidade de Samara, lar do programa espacial soviético, participa da Copa do Mundo com um estádio futurista – uma espécie de disco-pan-óptico que parece ter vindo diretamente do espaço. A nova casa do clube local Krylia Sovetov, com 44 mil assentos, foi motivo de muita controvérsia, pois uma série de atrasos atrasaram a abertura oficial para abril deste ano – pouco menos de dois meses antes da data de início do Mundial. Esse estádio com dois níveis receberá seis partidas durante o torneio, incluindo um jogo das quartas de final.

Por ter sido o estádio inaugurado mais recentemente, a Arena Samara peca em termos de conexão com o transporte da cidade. Para chegar ali, é possível tomar um trólebus, também recém-concluído, ou os ônibus número 1, 45, 51, 67, 110 e 410a. No entanto, a rota mais pitoresca para o estádio é, de longe, ao longo do rio Volga – os barcos partem do centro da cidade e chegam ao estádio em cerca de 20 a 30 minutos.

10. Kaliningrado

O menor estádio do torneio pode ser encontrado em Kaliningrado, capaz de receber apenas 35 mil torcedores – mesmo assim, será reduzido para 25 mil após o torneio. Localizada na relativamente central e pitoresca Ilha Oktiabrski, essa estrutura branca e prateada lembra a Allianz Arena, em Munique, e oferece uma bela vista do rio Prególia. Assim como a Arena Samara, esse estádio só foi aberto em abril passado. Para chegar ali, basta andar uns 20 minutos a partir da catedral central de Königsberg.

11. Arena Mordóvia

Saransk, a menor cidade-sede da Copa do Mundo na Rússia, recebeu um novo estádio com 45 mil assentos para a ocasião, e que será usado pelo clube local de segunda divisão FK Mordóvia depois do torneio. Ostenta um interior claro com teto amplo. Embora não seja a sede mais importante, a arena é definitivamente um dos destaques.

Um dos benefícios de se ter uma anfitriã tão pequena quanto Saransk é a acessibilidade do estádio, que fica a menos de um quilômetro do local mais central da cidade, a Praça Sovietskaia. Mas, como alternativa, é possível tomar o ônibus nº 44.

12. Arena Volgogrado

Esse estádio fotogênico é outra arena novinha em folha que a Rússia construiu depois de demolir o antigo Estádio Central de Volgogrado. A futura casa do Rotor Volgogrado possui capacidade para 45 mil torcedores, exterior trançado, e um telhado no formato de torta, o que torna o estádio leve e bem arejado.

Apesar de algumas bombas não detonadas da Batalha de Stalingrado terem sido encontradas embaixo do estádio em 2014, os preparativos foram tranquilos. Para chegar até esse local, basta pegar um bonde que passa por vários locais do centro até o ponto Estádio Central, bem ao lado da arena.

Você sabia que 11 animais e até mesmo um robô estão prevendo os resultados dos jogos da Copa? Leia mais aqui.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies