Animais e até robô estão prevendo os resultados da Copa do Mundo na Rússia

Gato, guaxinim e baleia estão seguindo os passos de Paul, o polvo, que ficou conhecido mundo afora por acertar resultados da seleção alemã no Mundial de 2010.

Em meio ao frenesi de futebol na Rússia, as apostas são altas e muitas – não é à toa que 11 animais foram convocados por seu “dom” de prever os resultados de jogos.

Durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, um polvo chamado Paul, de Oberhausen, na Alemanha, ficou famoso por prever corretamente os resultados de 7 jogos dos quais a equipe alemã participou. Paul fez os palpites selecionando entre duas caixas de comida. Desde então, usar animais como “oráculos” no futebol tornou-se uma tendência – embora não nova: a prática era muito comum nos tempos antigos.

Como era de se esperar, a moda pegou também na Rússia. Atualmente, existem mais de 11 animais em todo o país prevendo resultados das partidas da Copa de 2018.

Um gato surdo chamado Aquiles, que mora no Museu Hermitage, em São Petersburgo, previu a vitória da Rússia no primeiro jogo contra a Arábia Saudita, escolhendo entre duas tigelas de comida. 

O mesmo método foi usado pelo guaxinim Nafania, de Irkutsk, que já havia previsto a vitória russa em 2015 no Campeonato Mundial Masculino de Hóquei no Gelo.

Em Sochi, no sul do país, uma lontra chamada Harry previu o mesmo resultado escolhendo categoricamente (ver vídeo) uma bola com as cores da bandeira russa, entre as duas esferas posicionadas à sua frente.

Em Níjni Novgorod, o animal escolhido foi uma anta chamada Cleópatra, enquanto os hipopótamos Milia e Gliasik estão fazendo previsões direto de Kaliningrado. 

Já em Khímki, nos arredores de Moscou, a rena Iacha previu que a Rússia chegará às quartas de final.

E até mesmo as baleias entraram no jogo: a beluga chamada Puziriok (Bola), de Anapa, acertou (vídeo) a recente vitória da Rússia sobre a Arábia Saudita.

No entanto, a brincadeira na Rússia não parou nos animais. Um robô chamado Baxter, instalado no centro de exposições VDNKh, em Moscou, está usando inteligência artificial para prever os resultados das futuras partidas. No dia a dia, Baxter costuma disputar jogo da velha com os visitantes do local.

Robô Baxter, no centro de exposições VDNKh

Confira também diversos monumentos na Rússia dedicados a animais famosos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies