Fortaleza mais antiga da Rússia tem “portal para outro mundo”; veja fotos

Cidadela no Daguestão foi fundada por persas no século 6 e passou por vários comandos. De acordo com uma das lendas sobre a fortaleza de Naryn-Kala, Alá poderia ser ouvido através de seus “Portões do Dia do Julgamento”.

A fortaleza mais antiga da Rússia, conhecida como Naryn-Kala, está localizada na cidade de Derbent, na predominantemente muçulmana República do Daguestão. Esta, que é também a maior fortaleza de todo o Cáucaso do Norte, foi fundada no século 6 pelos persas, quando a cidade vivia sob o domínio do Império Sassânida. Existem muitas versões para o significado de seu nome, mas o mais popular entre eles é que Naryn-Kala quer dizer “fortaleza ensolarada” nas línguas turcomanas.

Naryn-Kala se tornou parte de um enorme sistema de fortificações conhecido como Dag-Bary (“parede de montanhas”), que inclui uma muralha se estendendo por mais de 40 km do litoral até as montanhas. O complexo Dag-Bary foi projetado para proteger a Ásia ocidental e a região transcaucasiana dos nômades do Norte.

Estima-se que um volume sete vezes maior de materiais foi gasto na construção de Dag-Bary em comparação com a Grande Pirâmide de Gizé. Reza a lenda que 10 mil guerreiros, 6.000 artesãos e 300 arquitetos trabalharam duro para criar o complexo. O xá (rei) persa Cosroes 1º teria acompanhado pessoalmente as obras em Derbent.

Apesar da proteção oferecida, Derbent foi tomada pelo Califado Omíada no século 8. Os novos conquistadores, árabes que chegaram da direção oposta, também valorizaram a posição estratégica de Naryn-Kala e usaram-na como um dos principais centros de disseminação do Islã no Cáucaso do Norte.

A forte cidadela com muralhas de 3 metros de espessura e 20 metros de altura sobreviveu a muitos séculos, diversas mudanças de poder na região e até invasões devastadoras do Império Seljúcida e timúridas. Outras partes de Dag-Bary, com destaque para a muralha, tiveram menos sorte e foram permanentemente destruídas.

Do século 17 ao 19, a região se tornou um ponto de discórdia entre os impérios russo e persa. Em 1813, após longas e sucessivas guerras, Derbent e a fortaleza de Naryn-Kala passaram a integrar a Rússia.

Algumas das construções na fortaleza são exclusivas. Uma antiga igreja cristã subterrânea do século 4 foi usada pelos árabes como reservatório de água. Conectada a uma nascente, ajudou a fortaleza a sobreviver a qualquer cerco.

Os resquícios de palácios luxuosos, casas nobres e de banho turco (sauna a vapor) também indicam o padrão de vida e o conforto dos antigos moradores de Naryn-Kala.

Uma das atrações mais impressionantes ​​da fortaleza é o chamado “Portões do Dia do Julgamento”, onde estão os restos de um local islâmico sagrado para rituais. Construído nos séculos 10 e 11, os “Portões” eram considerados um portal para outro mundo. Os místicos medievais tinham certeza de que Alá podia ser ouvido ali.

Não muito longe da cidadela Naryn-Kala encontra-se ainda a mais antiga mesquita da Rússia. Descubra aqui como templo conseguiu sobreviver a mais de 1.300 anos.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais