Como a Rússia é retratada com humor em mapas históricos europeus

Caricaturistas dos séculos 19 e 20 tinham muita criatividade.

Clique aqui para abrir a versão maior. 

Não é surpresa que a maior parte dos mapas ilustrados antigos mostra a Rússia como um urso. Neste mapa, desenhado na Bélgica em 1864 após a Guerra da Crimeia, a Rússia é mostrada como um urso acorrentado. Uma coalização do Império Otomano com a França, Reino Unido e Sardenha conseguiu derrotar o “urso”, o que resultou na perda de alguns territórios por parte da Rússia e no banimento temporário de sua frota marítima do Mar Negro.

Clique aqui para abrir a versão maior. 

Este é o mapa Europa Cômica, feito por Andre Belloguet, mostrando rostos expressivos que representam livremente as fronteiras da Europa na época. Este é um raro exemplo em que a Rússia não é mostrada como um agressor, mas como um cavalheiro culto e erudito. Talvez isso simbolize o crescimento da autoexpressão da Rússia nos campos da literatura, música e artes.

Clique aqui para abrir a versão maior. 

A Europa Animal é outra sátira de Belloguet, datada de 1882. Nela, a Europa é retratada como uma coleção de animais.

Clique aqui para abrir a versão maior. 

Este mapa mostra a Europa às vésperas da Guerra Franco-Prussiana de 1870. Enquanto a Prússia é um homem gordo prestes a explodir, a Rússia é um homem zangado que só quer saber de encher sua cesta. Outros países também são retratados de forma interessante: a Inglaterra é uma velha bruxa, segurando seu cachorro, a Irlanda, numa coleira, enquanto a Suíça está situada entre dois oponentes como uma casa sem portas ou janelas, simbolizando sua neutralidade.

Clique aqui para abrir a versão maior. 

É interessante ver como artistas de diferentes países mostram a situação na Europa. Este mapa desenhado por um inglês mostra o Reino Unido como o corajoso soldado John Bull (e a Irlanda como um homem segurando sua avó, Inglaterra). Enquanto isso, a Rússia é um assustador polvo com a cabeça de Nicolau 2º, esticando seus tentáculos para a China, Pérsia, Polônia e Escandinávia.

Clique aqui para abrir a versão maior. 

A Primeira Guerra Mundial causou mudanças na arte. Alguns países são mostrados como cães raivosos prestes a se atacar, com o dachshund Alemanha como o centro de tudo. Surpreendentemente, a Rússia aparece não só como um agressivo urso, mas como um rolo compressor prestes a atingir a Europa.  

Clique aqui para abrir a versão maior. 

Outro mapa mostra a águia da Alemanha cercada pela grande e poderosa Inglaterra, pelo assustador urso russo (que segura um palhaço austríaco em uma das garras) e por uma mulher francesa segurando uma baioneta. A Turquia é levada a lutar ao lado da Alemanha, assim com a Itália, que até mesmo canta uma popular música intitulada “Você me fez te amar”.

Clique aqui para abrir a versão maior. 

Em 1868, Harvey William desenhou uma série de cartuns, cada um mostrando um único país e contendo um breve e bem-humorado poema. Por exemplo, “Bela Inglaterra, em seu trono na ilha, com grandeza ela governa, possuindo metade do mundo…”. A Rússia é mostrada como um urso e um padre. A legenda diz “Pedro e Catarina e Alexandre, o louco Paulo e Nicolau, pobres sombras vagando no frio; enquanto o imperador A. 2º por águias, padres e ursos é reconhecido”.

Militares russos já testemunharam tanto gloriosas vitórias quanto amargas derrotas. Leia sobre as cinco piores.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais