Quase metade das 71 medalhas russas nas Olimpíadas de Tóquio foram ganhas por militares

Aleksêi Kudenko/Sputnik
Sob a bandeira do Comitê Olímpico Russo (ROC), atletas obtiveram o melhor resultado em 17 anos para o país. 

Sofya Velikaya, que levou para casa o ouro no sabre individual feminino e a prata no sabre por equipe da esgrima, é capitã das Forças Armadas. Vitalina Batsarashkina, que conquistou duas medalhas de ouro e uma de prata no tiro esportivo, é tenente da Guarda Nacional. Já o nadador Evgeniy Rylov, vencedor de duas medalhas de ouro em provas individuais e uma de prata no revezamento em equipe, é um sargento sênior da Polícia russa.

Jogador do CSKA Denis Denisov e campeã olímpica de esgrima Sofya Velikaya

Acontece que mais da metade dos campeões russos que subiram ao pódio olímpico em Tóquio este ano também usam uniforme. Mas de onde vieram todas essas insígnias e sargentos? A Rússia costuma forjar campeões de companhias e batalhões selecionados?

Tradição de ouro da URSS

É um pouco mais simples do que isso. A verdade é que os militares foram, de fato, os precursores do esporte soviético: para decidir quem eram os indivíduos mais fortes, as forças armadas realizavam diversas competições esportivas. Na época soviética, os soldados eram considerados a elite no campo dos esportes. Em meados dos anos 1930, foram criados clubes e sociedades com base no Exército - nos quais aceitava-se apenas os atletas mais fortes. Não era incomum, por exemplo, que times inteiros de futebol e de hóquei no gelo da União Soviética consistissem quase inteiramente de oficiais do Exército.

Major Elena Isinbaeva e campeão olímpico de luta greco-romana, major Alexei Mishin

Muitas destas estruturas esportivas, em nível departamental, existem até hoje - e ainda dão origem a alguns dos melhores atletas que o país tem para oferecer, em parte por terem as melhores escolas e os principais treinadores. Os mais populares dos quais a maioria dos estrangeiros provavelmente já ouviu falar são o CSKA (Clube Esportivo Central do Exército) e o Dínamo (a sociedade esportiva do Ministério de Assuntos Internos, que costumava ser composta por forças policiais internas, antes de se tornarem Rosgvardia, ou Guarda Russa).

Como são concedidas as patentes?

Ninguém realmente obriga esses atletas a cumprirem um cronograma intensivo de serviço militar ou viverem no quartel. Nessas sociedades esportivas departamentais, as patentes são concedidas por realizações no esporte.

“Avançar na hierarquia depende de conquistas no esporte. O posto oficial ao qual estes atletas podem aspirar é o de capitão, então, todo atleta tem a oportunidade de chegar a este nível e até superá-lo”, explica o treinador do CSKA, coronel Artiom Gromov.

Biatletas Matvei Yeliseyev, Sergei Klyachin, Eduard Latypov, e Alexei Kornev

“Temos um painel de especialistas, cujo trabalho é recomendar aqueles entre os principais atletas do país que se encaixariam bem no serviço militar e aqueles que se dariam bem com um contrato”, segundo a assessoria de imprensa do clube. Também não deixa de ser uma garantia para os atletas, pois eles recebem um salário do clube esportivo, bem como um pagamento adicional por qualquer posto militar concedido - além de terem uma profissão na qual podem continuar progredindo depois de deixarem os esportes.

O sistema é específico para a Rússia?

Luger Albert Demchenko, o bobsledder Alexander Zubkov, ginasta Svetlana Khorkina e bobsledder Dmitry Trunenkov

Em todo o mundo, incluindo Brasil, muitos atletas de destaque se encontram nas fileiras do Exército, o que lhes permite também participar de competições do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM). O CISM é o órgão esportivo mais influente do mundo depois do Comitê Olímpico Internacional (COI).

LEIA TAMBÉM: 8 principais conquistas dos atletas russos nos Jogos Olímpicos de Tóquio (FOTOS)

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies