Monumento erguido nos Urais homenageia vítimas do “Caso Diatlov”

Grigori Maslennikov (Gregory Emvy)/Instagram
Russo criou obra de arte para relembrar a história do grupo que morreu misteriosamente em uma expedição na região norte dos Montes Urais, em 1959.

Uma estátua para homenagear os exploradores que morreram no chamado Incidente do Passo Diatlov e homenagear todos os obstáculos da vida. Esta é a intenção declarada do monumento de 4 metros recém-inaugurado no Passo Diatlov, nos Urais, onde, na noite entre 1 e 2 de fevereiro de 1959, nove jovens esquiadores morreram tragicamente.

“Este monumento tenta retratar os obstáculos que podem ser encontrados na jornada da vida; obstáculos de todos os tipos: da luta contra as catástrofes naturais aos problemas de ordem pessoal”, explica o autor, Grigóri Maslennikov, em uma foto no Instagram.

Mistério solucionado

A causa da morte dos 9 esquiadores liderados por Ígor Diatlov durante uma expedição na região norte dos Montes Urais, em 1959, permaneceu um mistério por mais de 60 anos. 

Recentemente, porém, o Ministério Público da Rússia anunciou os resultados de uma investigação extensiva. De acordo com o Gabinete da Procuradoria-Geral, a morte do grupo foi causada por uma avalanche provocada por uma mudança climática repentina.

Os exploradores teriam decidido abandonar suas barracas com urgência. No entanto, acabaram morrendo por congelamento e fraturas sofridas no incidente.

LEIA TAMBÉM: Causa oficial da morte de exploradores do “Caso Diatlov” é enfim revelada

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies