Putin revela que foi inoculado com a vacina russa Sputnik V

Reuters
Informação vinha sendo mantida em segredo para “não criar vantagens competitivas” entre os imunizantes.

O presidente russo Vladimir Putin admitiu durante sua sessão anual de perguntas e respostas nesta quarta-feira (30) que foi inoculado com a vacina russa Sputnik V.

“Quanto a mim, quando fiz isso [foi vacinado] e isso aconteceu em fevereiro, havia na verdade duas [vacinas] em circulação: EpiVacCorona, do Vektor Center de Novosibirsk, e a Sputnik V, como vocês sabem. Ambos são boas”, declarou o presidente russo.

"Parti do pressuposto de que precisava estar protegido pelo maior tempo possível e tomei a decisão de receber a vacina Sputnik V", acrescentou Putin.

O líder russo disse ainda que sua filha também havia sido vacinada com a Sputnik V, ressaltando que a vacina é necessária e não provoca efeitos colaterais graves.

“Existem pessoas com constituições corporais diferentes, com doenças crônicas e os idosos, os chamados grupos de risco. Neste caso, [o vírus] é fatal. A inoculação, porém, não é perigosa, e não tivemos nenhuma complicação em nosso país."

Segundo Putin, ele vinha se abstendo de especificar a vacina com a qual foi inoculado para não criar vantagens competitivas entre os imunizantes.

A vacina russa Sputnik V já foi aprovada para uso emergencial em 67 países, totalizando mais de 3,5 bilhões de pessoas. Mais de 30 nações já lançaram campanhas de vacinação em massa com o imunizante russo, que apresenta uma taxa de eficiência de 91,6%.

LEIA TAMBÉM: É verdade que os estrangeiros ganham até sorvete para se vacinar na Rússia?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies