Rússia retomará voos aéreos regulares com mais 5 países a partir de 25 de maio

Reuters
Portugal é um dos países beneficiados por recente decisão. 

A Rússia retomará as conexões aéreas regulares com Islândia, Malta, México, Portugal e Arábia Saudita a partir de 25 de maio. A informação foi divulgada pelo centro nacional de crise anticoronavírus.

“Após discussão da situação da epidemia em vários países, foi decidido retomar, a partir de 25 de maio, e em uma base recíproca, o serviço aéreo internacional regular com os seguintes países: Islândia (Moscou-Reykjavík, duas vezes por semana); Malta (Moscou-Valeta duas vezes por semana); México (Moscou-Cancún três vezes por semana); Portugal (Moscou-Lisboa três vezes na semana); Arábia Saudita (Moscou-Jidá três vezes por semana; Grozni-Jidá uma vez por semana; Makhatchkalá-Jidá, também uma vez)”, anunciou o centro.

Até o momento, a Rússia possui conexões aéreas abertas com Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Índia, Cazaquistão, Vietnã, Venezuela, Grécia, Alemanha, Cingapura, Sérvia, Etiópia, Catar, Quirguistão, Coreia do Sul, Egito, Emirados Árabes Unidos, Tanzânia, Suíça, Sri Lanka, Uzbequistão, Finlândia, Japão, Maldivas, Cuba e Seychelles.

Além disso, mais cinco cidades russas - Omsk, Syktyvkar, Tcheliabinsk, Magnitogorsk e Ulan-Ude - também começarão a realizar voos regulares internacionais a partir de 25 de maio.

"O centro de crise aprovou a decisão de retomar a partir de 25 de maio os voos para países estrangeiros a partir dos aeroportos internacionais de Omsk, Syktyvkar, Tcheliabinsk, Magnitogorsk e Ulan-Ude", disse, acrescentando que é necessário observar a resolução do governo de 16 de março , 2020 e requisitos sanitários.

Atualmente, 25 cidades russas já restabeleceram suas conexões aéreas internacionais. No período do verão de 2020 a fevereiro de 2021, apenas Moscou e São Petersburgo mantiveram voos de e para o exterior.

Em março de 2020, a Rússia suspendeu todos os voos comerciais de passageiros para países estrangeiros devido à pandemia do coronavírus. As companhias continuaram operando somente voos de repatriação, com o objetivo de ajudar os russos a voltar do exterior e enviar estrangeiros para seus países de origem.

LEIA TAMBÉM: Pandemia terá menos impacto nas férias de verão dos russos em 2021, mostra pesquisa

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies