5 sinais de má sorte na Rússia

Cultura russa está repleta de superstições. Se você também tem as suas, veja aqui como não dar moleza para morte, pobreza ou má sorte em geral.

As superstições podem parecer coisas de um passado distante. Mas ainda há muitas pessoas na Rússia, mesmo entre os mais jovens, que as seguem firmemente. 

  1. Cruzando seu caminho: gato preto, padre

Um encontro com um gato preto nem sempre foi considerado um mau presságio – os antigos egípcios consideravam qualquer encontro casual com um gato como um sinal de boa sorte. Na tradição russa, porém, acreditava-se que os gatos pretos eram diabinhos disfarçados. A ideia era que o gato preto pertencia a uma bruxa da aldeia, portanto, cruzar o seu caminho era considerado um mau presságio – para se livrar do azar, pessoa deveria se virar e seguir outro caminho, ou cuspir três vezes por cima do ombro esquerdo para afastar os maus espíritos (assim como nos países escandinavos).

Por incrível pareça, dar de caras com sacerdotes ou monges também é sinal de má sorte. Para afastar o azar, devia-se tocar no padre ou em suas roupas, ou dar nós em um fio ou barbante depois de voltar para casa, segundo uma crença rural.

  1. Encontrar/receber coisas vazias: carteiras, baldes

Nas sociedades tradicionais, qualquer recipiente vazio é considerado uma “coisa ruim”. Há uma velha crença de que se você der a alguém uma carteira ou bolsa de mão, ela jamais deve estar vazia – isso seria um presságio de pobreza. Portanto, colocar apenas uma moeda dentro já seria suficiente para dar “sorte” a esse presente.

O mesmo vale para ver uma mulher carregando baldes vazios – traz azar. Claro que isso vem do passado rural, então está quase esquecido agora. Além disso, hoje em dia não há tantas mulheres passeando pelas ruas da cidade com seus baldes vazios, né?

  1. Assobiando em casa

Era estritamente proibido assobiar dentro de residências na Rússia, com muitas razões para isso. De acordo com uma das versões, assobiar é uma forma de se comunicar com o mundo paralelo, invocando espíritos – por isso, casa não era definitivamente o lugar para isso. Outra crença afirma que o assobio invoca o vento, que “varre” os valores materiais para fora da casa. Além disso, poderia “assustar” o Domovói (espírito do lar), que então sairia de casa e a deixaria desprotegida dos maus espíritos. 

  1. Caminhando sob arco em forma de V

Existem muitas superstições sobre andar – passar debaixo de uma escada, por exemplo, é considerado azar no Brasil e em muitos países europeus.

Na Rússia, passar por um portão através de uma portinhola também é considerado impróprio, pois “apenas os diabinhos passam por esses portões”. Outro presságio de má sorte duradoura é caminhar sob um arco em forma de V (virado de cabeça para baixo) – isso afasta a boa sorte. 

E a maioria dos russos evitam fazer isso ainda hoje.

  1. Pássaro dentro de casa

Um presságio sombrio. Se um pássaro voa acidentalmente para dentro de uma casa é sinal de morte de alguém da família ou próximo à família em breve - reza a crença popular que, pouco antes da morte, a alma em luta busca uma saída deste mundo na forma de um pássaro. 

Isso certamente não significa que manter um papagaio ou corvo em casa é um sinal de morte eminente – essa superstição russa se aplica apenas a pássaros que voaram para dentro de caso por acaso.

LEIA TAMBÉM: As superstições dos cosmonautas russos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies