Morre a telegrafista que comunicou a Moscou a vitória contra os nazistas em 1945

Arquivo pessoal
Detentora da Ordem da Estrela Vermelha faleceu dez dias após completar 100 anos.

A telegrafista Liubov Netupskaia morreu em Gomel, na Bielorrússia, no último domingo (6), dez dias após comemorar seu centenário. Veterana da Segunda Guerra Mundial, foi ela quem, como telegrafista, comunicou a Moscou a rendição incondicional da Alemanha nazista na noite de 8 para 9 de maio de 1945 (horário local).

“Mamãe se foi em paz. Ela foi enterrada em Dobrutch [região de Gomel], a terra natal de meu marido”, disse sua filha Larissa Zunikova à filial bielorrussa da agência Sputnik.

Nascida na região de Moscou, Liubov tinha 20 anos quando a guerra eclodiu. Ao concluir os estudos no Instituto da Biblioteca Estatal da capital russa, passou a alimentar a ilusão de ingressar na frente. Depois de muita insistência no serviço de recrutamento militar, entrou para o batalhão de telegrafistas de reserva em maio de 1942. Em apenas dois meses, conseguiu se formar como telegrafista, mas levou dois anos para se juntar às fileiras da Primeira Frente Bielorrussa em combate.

Liubov participou da libertação da Alemanha, da Bielorrússia e da Polônia. A telegrafista chegou a Berlim no exato dia em que a capital do Terceiro Reich foi capturada, em 2 de maio de 1945. Uma semana depois, fez história ao informar o Estado-Maior em Moscou sobre a assinatura dos atos de capitulação.

Condecorada com várias distinções, incluindo a Ordem da Estrela Vermelha, mudou-se com a família para a Bielorrússia, então parte da União Soviética, nos anos 1980.

LEIA TAMBÉM: Segunda Guerra pelo olhar das mulheres: 10 fotos que recontam o drama do conflito mundial

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies