Bilionário norte-americano compra caça soviético MiG-29 para uso pessoal

Domínio público
Segundo o empresário Jard Isaacman, avião é o ‘mais impressionante’ que já pilotou.

O magnata e piloto norte-americano Jared Isaacman se tornou o dono de um caça MiG-29UB soviético de quarta geração. O modelo pertencia anteriormente à coleção particular do cofundador da Microsoft Paul Allen, falecido em 2019.

O modelo soviético está em “perfeitas condições”, segundo o veículo americano The Drive. Em entrevista, Jared disse se sentir “uma pessoa de sorte por ter sido capaz de comprar este caça” e garante que pretende participar de shows aéreos.

“É um avião pessoal [...] e é realmente para meu prazer pessoal, mas certamente planejo levá-lo a show aéreos para que outras pessoas possam ver o desempenho deste ‘pássaro único’”, declarou o empresário norte-americano. “São toneladas de desempenho. [...] É uma nave espacial mesmo. O sistema de aumento de estabilidade torna o voo realmente suave. É o avião mais impressionante que já pilotei.”

MiG-29 americanizado

Construído em 1989, no final da Guerra Fria, este avião de dois assentos foi usado em uma variedade de funções, incluindo treinamento, e esteve em serviço na Força Aérea Ucraniana na época da dissolução da URSS. O caça foi então reformado pela Ucrânia antes de ser desmilitarizado e colocado à venda no mercado internacional em 2005.

John Sessions, fundador do Historic Flight Foundation Museum e aficionado por aviões de guerra, importou o MiG-29 para os Estados Unidos. Depois de remontada e restaurada pela Sessions, foi então adquirida por Allen e – agora por Isaacman.

O bilionário é fundador da Draken International, que possui uma das maiores frotas de aeronaves de combate usadas do mundo. Além disso, Isaacman é um piloto experiente. Em 2019, Isaacman vendeu sua participação na Draken International. Atualmente, o empresário de 37 anos tem um patrimônio líquido de US$ 1,4 bilhão.

LEIA TAMBÉM: Top 5 aeronaves MiG

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies