Vacina russa Sputnik V terá preço “bem mais baixo” que as da Pfizer e Moderna

A Sputnik V será gratuita para os cidadãos russos

A Sputnik V será gratuita para os cidadãos russos

Keystone Press Agency/Global Look Press
Por US$ 10 a dose, valor é duas ou três vezes menor do que os anunciados pelas fabricantes dos EUA.

O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) anunciou que a vacina russa Sputnik V para o mercado internacional terá preço inferior a US$ 10 por injeção, o que é menos de US$ 20 para duas doses necessárias para vacinar uma pessoa.

No Twitter, a conta oficial da Sputnik V destacou que o preço do imunizante russo será “bem mais baixo” (duas ou três mais vezes mais barato) que o de vacinas com nível semelhante de eficácia.

O preço anunciado por dose da Pfizer é de US$ 19,50 e da Moderna, de US$ 25 a 37 por dose; como ambas as vacinas também devem ser aplicadas duas vezes, o custo total é de US$ 39 e US$ 50 a 74, respectivamente.

“O Centro (…) Gamaleya desenvolveu uma das vacinas contra o coronavírus mais eficazes do mundo, com uma eficácia de mais de 90% e um preço que é a metade de outras vacinas com eficácia semelhante”, declarou o Kirill Dmitriev, CEO do RDIF, em nota publicada no site da vacina russa Sputnik V.

O acordo entre o RDIF e as empresas farmacêuticas estrangeiras prevê a fabricação de vacina no exterior para 500 milhões de pessoas por ano a partir de 2021.

“Estamos prontos para começar a fornecer a vacina Sputnik V ao mercado internacional por meio de parcerias com fabricantes na Índia, Brasil, Coreia do Sul, China e outros quatro países”, afirmou Dmitriev. Mais de 50 países já realizaram pedidos para compra de mais de 1,2 bilhões de doses da Sputnik V.

A ideia é produzir uma forma liofilizada (seca) da vacina, que é armazenada em temperaturas entre 2 e 8ºC. Isso permite a distribuição do imunizante nos mercados internacionais, bem como seu uso em regiões de difícil acesso.

Os primeiros lotes internacionais da Sputnik V serão enviados em janeiro de 2021.

De acordo com uma análise recente de dados, a vacina russa apresentou 91,4% de eficácia no 28º dia após os voluntários terem recebido a primeira injeção. No entanto, dados preliminares mostram que a eficácia do imunizante sobe para mais de 95% no 42º dia após a primeira dose (21 dias após segunda).

LEIA TAMBÉM: Vacina russa tem eficácia superior a 95% comprovada em nova análise

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies