Idoso russo que desenhava na neve cartões de Ano Novo visíveis do espaço morre de Covid (FOTOS)

Em 2020, o escultor Aleksêi Sidorov criou este cartão criado em homenagem a Valéri Melnikov.

Em 2020, o escultor Aleksêi Sidorov criou este cartão criado em homenagem a Valéri Melnikov.

Svetlana Mítina/Sputnik
Para homenagear Valéri Melnikov, o escultor Aleksêi Sidorov inaugurou uma obra ao estilo das do primeiro.

No último 30 de outubro, morreu na ôblast de Amur, no Extremo Oriente russo, Valéri Melnikov, idoso que ficou conhecido por construir cartões de Ano Novo na neve que, de tão gigantescos, eram visíveis do espaço.

Valéri Melnikov

O aposentado já construía há anos seus cartões no rio Khamutin congelado, na aldeia de Markovo, já quase na fronteira chinesa. Sua arte chegou até mesmo a ser fotografada a partir da ISS (Estação Espacial Internacional) em 2019.

Cartão para o novo 2018 ano

Neste ano, o escultor Aleksêi Sidorov, fez um cartão de Ano Novo na neve, ao estilo dos de Melnikov, para homenageá-lo. O cartão de Sidorov traz um Papai Noel segurando uma pá de neve, em referência a Valéri.

O aposentado morreu aos 70 anos de idade. Devido a uma meningite que teve, já adulto, perdeu a audição. Os cartões gigantes de neve, segundo ele mesmo dizia, eram uma maneira de se expressar, e ele os construiu por anos a fio sobre o gelo formado no rio.

Cartão para o novo 2018 ano

O idoso tinha perdido a audição já há mais de 20 anos e ficou duas semanas internado em um hospital, com ventilação artificial, devido à covid.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies