As perguntas mais estranhas que os estrangeiros fazem aos russos

Anton Romanov
Os russos, assim como gente de todas as nacionalidades, escutam perguntas peculiares, que se originam de estereótipos desatualizados, exagerados ou totalmente imprecisos...

Eis algumas dessas perguntas que já tive que responder aos meus amigos para além das fronteiras nacionais...

Você é um espião da KGB?

O que eu queria responder: Agora sou do FSB. Mas só meio período.

O que eu respondo: Essa pergunta bastante comum reflete a notoriedade de espiões e agências de inteligência russas em todo o mundo, popularizadas principalmente por filmes e programas de TV sobre a Guerra Fria e suas consequências. Se um russo fala inglês - ou outra língua estrangeira - fluentemente e sabe um pouco sobre o mundo, mas conta pouco sobre si próprio, com certeza ele é espião.

Tem Wi-Fi na Rússia?

O que eu queria responder: não temos nem celulares!

O que eu respondo: Esta questão parece assombrar a maioria dos cidadãos dos países desenvolvidos, já que muita gente - principalmente nos Estados Unidos - acredita que o Wi-Fi seja exclusividade sua. Mas é claro que o Wi-Fi pode ser encontrado hoje em dia em praticamente qualquer canto do mundo.

E, exibicionismos à parte, faz tempo que a Rússia tem redes bem melhores e mais acessíveis que muitos outros países desenvolvidos — até mesmo o famoso sistema de metrô de Moscou conta com a sua, desde 2012. E, sim, temos celulares, tablets e gadgets a valer!

Tem comida estrangeira na Rússia?

O que eu queria responder: Comemos apenas batatas.

O que eu respondo: Parece haver uma crença relativamente difundida, de que a Rússia passa fome e a pouca comida que resta é batata — talvez, devida às ondas de fomes e restrições sofridas pela URSS em meados do século 20. Mas, a Rússia superou a escassez de alimentos e nas ruas de nossas cidades pipocam restaurantes com culinária de todos os cantos do planeta.

Muita gente ainda fica surpresa quando digo gostar de manga e abacate — devem pensar: como diabos ele conhece isso?! A resposta é: do mesmo jeito que os norte-americanos, ou seja, importamos alimentos de outros países!

Como sobreviver nas cidades se há ursos perambulando pelas ruas?

O que eu queria responder: com armas, rifles e granadas.

O que eu respondo: Os ursos há muito são associados à Rússia, mas com o advento da internet e da cultura “meme”, vídeos de ursos perambulando pelas ruas se tornaram bastante populares. Mas, para a esmagadora maioria das dezenas de milhões de pessoas que habitam a Rússia, ver um urso fora do zoológico é uma experiência fantástica e incrivelmente rara, especialmente em um ambiente urbano. Raposas e alces, entretanto...

Como você tem frio se é russo?

O que eu queria responder: os russos também são gente!

O que eu respondo: Os gelados invernos da Rússia são realmente lendários, mas a maioria dos russos sobrevive não por não sentir frio, mas por se vestir adequadamente. Não, sinto decepcioná-los, mas não somos imunes ao frio: simplesmente sabemos como viver com ele, como quaisquer pessoas que vivam em climas menos amenos.

Além disso, para grande surpresa de quem não conhece a Rússia, nossos verões não são só quentes, mas às vezes tão escaldantes quanto nossos invernos são gelados.

É verdade que a maioria dos homens russos são feios?

O que eu queria responder: ou será que as russas que são bonitas demais?

O que eu respondo: Esta é uma pergunta estranha bastante comum, que parece ser consequência da fama das mulheres russas, conhecidas por sua beleza estonteante. O contraste entre as mulheres russas de parar o trânsito e os homens russos essencialmente transforma qualquer casal em um filme da Disney como “A bela e a Fera”.

LEIA TAMBÉM: 8 assuntos para NÃO puxar com russos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies