Edifício centenário em Moscou é ‘arrastado’ por 100 metros para dar espaço a empreendimento

Khraniteli nasledia/YouTube
Ideia é transformá-lo em escritório e espaço cultural em novo distrito.

Nos últimos anos, houve inúmeras reformas na capital russa. Aos poucos vão surgindo novos complexos arquitetônicos, por vezes substituindo antigos instalações hoje consideradas obsoletas. Essas obras são normalmente acompanhadas por delicados trabalhos de conservação do patrimônio, como no bairro de Marina Rocha, na zona norte da cidade, onde um edifício do século 19 foi recentemente deslocado a mais de 100 metros de onde estava para evitar sua demolição.

Construído em 1898 e 1899, trata-se de um castelo d’água, que outrora fez parte da fábrica de compressores mecânicos Borets, fechada em 2008. De tijolos vermelhos e pesando nada menos que 1.600 toneladas, o edifício foi transferido para permitir a construção de prédios residenciais e um parque tecnológico.

A operação foi realizada o mais lentamente possível para evitar qualquer dano à estrutura. Para se ter ideia, ao longo das primeiras quatro horas, o deslocamento foi de apenas dois metros.

Duas outras construções de fábricas antigas terão o mesmo destino, mas serão desmontadas para serem remontadas mais longe. Todos os três serão reformados para reintegração ao novo distrito como escritórios e espaços culturais e museológicos.

O último deslocamento de um prédio inteiro em Moscou havia acontecido em 1979, quando, na rua Tverskaya, principal via da capital russa, a Casa Sintina, uma joia art nouveau, foi realocada a 47 metros de sua posição original.

LEIA TAMBÉM: 5 curiosidades sobre as Sete Irmãs de Stálin

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies