Russos poderão obter terras no Ártico gratuitamente

Global Look Press
Cidadãos do país poderão privatizar até um hectare na região ártica da Rússia.

De acordo com um novo projeto de lei da Federação da Rússia, cada cidadão do país poderá obter gratuitamente um pedaço de terra no Ártico russo. O território será colocado em uso livre por um período de cinco anos, após o qual será possível comprá-lo ou arrendá-lo a longo prazo. 

Segundo a imprensa russa, a terra poderá ser usada para construção de edifícios residenciais ou comerciais e realização de atividades econômicas, entre elas agricultura, prestação de serviços e turismo.

Hoje, quase 2,5 milhões de pessoas vivem no Ártico russo e, desses, 90% moram em grandes cidades. A população do Ártico diminui sem para devido à emigração, enquanto a infraestrutura básica permanece intacta.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento do Extremo Oriente e do Ártico da Rússia, o novo projeto de lei oferece uma oportunidade para o desenvolvimento da região.

Os russos poderão se inscrever para receber terras gratuitas na região de Múrmansk, no Distrito Autônomo de Nenets, no Distrito Autônomo de Iamal, em 23 distritos municipais do região de Krasnoiarsk, na região de Arkhánguelsk e nas Repúblicas de Kômi e Carélia.

LEIA TAMBÉM: Por que a Rússia considera o Ártico como seu?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies