Rússia anuncia reabertura parcial das fronteiras e fim do lockdown em Moscou

Vladimir Astapkovitch/Sputnik
Medidas começam a valer nesta terça (9).

O isolamento imposto em Moscou para reduzir o número de infecções pelo novo coronavírus está sendo parcialmente suspenso a partir desta terça-feira (9). O anúncio foi feito pelo prefeito da capital, Serguêi Sobiânin.

Os moradores de Moscou, incluindo os cidadãos com mais de 65 anos, têm agora permissão sair de casa sem a necessidade de autorização digital e visitar locais públicos.

Cabeleireiros, salões de beleza, lojas de fotografia, clínicas veterinárias e agências de emprego começaram a operam novamente; a partir de 16 de junho, bibliotecas, clínicas odontológicas, museus e zoológicos também serão reabertos.

Os restaurantes e cafés passarão por duas fases de reabertura: a partir de 16 de junho poderão funcionar apenas os com áreas externas e varandas; na semana seguinte, todos os estabelecimentos de comida poderão reabrir normalmente.  

Os moscovitas deverão, porém, aguardar até 23 de junho para frequentar academias e  piscinas; na mesma data, começarão a funcionar as creches.

Fronteiras semiabertas

O primeiro ministro russo, Mikhail Michustin, também anunciou a reabertura parcial das fronteiras do país; viagens internacionais, no entanto, são limitadas a situações específicas: o decreto permite que cidadãos russos entrem e saiam do país apenas para tratamento médico ou para visitar parentes próximos que vivam no exterior.

Nesta terça (9), a Rússia registra um total de 485.253 infecções pelo novo coronavírus e 6.142 mortes em decorrência da covid-19. Embora a Federação Russa seja um dos países mais afetados no mundo, especialistas garantem que o pico da epidemia já teria passado.

LEIA TAMBÉM: Cortar o cabelo? Veja o que os russos mais sonham em fazer quando o isolamento terminar

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies