Café já é mais popular que chá entre russos

Pixabay
No final de 2019, país perdeu status de "país do chá”, dando um salto na importação e no consumo da commodity.

A Rússia sempre foi considerada o "país do chá". Desde o início do século 17, o chá sempre foi a bebida mais popular do país, consumida em todas as ocasiões sem qualquer ritual rígido. De acordo as pesquisas de opinião pública, hoje, 94% do russos consomem chá quase todos os dias.

Em 2016, uma pesquisa conduzida pelo instituto independente “Euromonitor International” revelou que 78% dos russos escolhiam o chá quando questionados sobre qual preferiam: chá ou café.  

Em 2019, porém, o consumo de todos os tipos de bebidas feitas com café (a partir de grãos, moído e instantâneo) atingiu 180 mil toneladas e, assim, ultrapassou pela primeira vez o consumo de chá, segundo o diretor da associação “Roschaykofe”, Ramaz Tchantúria.

No ano passado o consumo de chá puro de todas as variedades, com exceção das misturas de ervas, caiu para 140 mil toneladas. Nos dois anos anteriores, os russos consumiram aproximadamente a mesma quantidade de chá e café ao longo do ano - cerca de 160 mil toneladas cada.

As estatísticas de importação, analisadas pelo jornal RBC com base nos dados do Serviço Federal de Alfândega, confirmam a superioridade de café no mercado nacional. Em 2019, a Rússia importou 413,3 mil toneladas de café (sem contabilizar o café instantâneo) e 314,2 mil toneladas de todos os tipos de chá. O café foi importado principalmente do Vietnã, Brasil e Itália, enquanto o chá, da Índia, Sri Lanka e Quênia.

A empresa de pesquisa “GfK”, que analisou as compras de mais de 20 mil famílias russas, também registrou que as compras de café nos supermercados estão à frente das compras de chá. Em 2019, para consumo doméstico, as famílias russas compraram 110,8 mil toneladas de café e apenas 90,6 mil toneladas de chá.

No ano passado, o café foi líder em volumes de vendas, confirmou também a assessoria de imprensa da rede de supermercados francesa “Auchan”, que é uma das líderes na Rússia. Segundo o porta-voz da empresa, o café instantâneo é o mais popular entre os compradores, mas as vendas de café em grãos, em cápsulas e café moído também estão crescendo.

Segundo a rede de supermercados “Magnit”, em 2019, a demanda por café em termos monetários excedeu a demanda por chá em 100%.

O Brasil exporta café ao mercado russo desde os anos 1980 e ocupa o segundo lugar no ranking dos maiores fornecedores do produto à Rússia.

LEIA TAMBÉM: Cansado do pingado? Prove uma dessas ideias russas!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies