Putin simplifica ainda mais o processo para obtenção de cidadania russa

Aleksandr Ryumin/TASS
Entre novas regras, não será mais necessário renunciar à cidadania de outro país antes de se tornar russo.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou nesta sexta (24) uma lei federal simplificando o processo de obtenção. A norma afeta todos os estrangeiros e apátridas que residem permanentemente no território da Federação Russa.

Segundo a agência Ria Nôvosti, entre as principais inovações introduzidas, os solicitantes não precisarão mais renunciar à cidadania de outro país (a Rússia não permitia dupla cidadania) ou residir no país por três anos para enviar o pedido.

“Simplificamos o procedimento para obter a cidadania russa e eliminamos a burocracia dos concidadãos de língua russa e cidadãos das ex-repúblicas soviéticas que já vivem em nosso país ou se relacionam com a Rússia”, declarou o porta-voz da Duma (câmara baixa do Parlamento russo), Viatcheslav Volodin.

O projeto foi aprovado pela Duma de Estado em 17 de abril e endossada pelo Conselho da Federação (equivalente ao Senado) no mesmo dia.

O procedimento simplificado para obter a cidadania será aplicado a cidadãos da Moldávia, Ucrânia, Bielorrússia e Cazaquistão com autorização válida de residência russa, bem como aos falantes de russo residentes na Rússia.

Também se aplica a estrangeiros casados ​​com russos que moram no país e têm filhos juntos; estrangeiros que tenham pelo ao um dos pais cidadãos da Rússia e more no país; e estrangeiros educados em instituições estatais russas após 1º de julho de 2002.

A lei entrará em vigor 90 dias após a publicação.

LEIA TAMBÉM: 4 pontos a considerar se você quiser tirar passaporte russo para seu filho

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies