6 dos maiores memoriais russos a heróis da Segunda Guerra

A União Soviética – e a Rússia – não pouparam dinheiro para celebrar a vitória na Segunda Guerra Mundial. Alguns dos monumentos são tão grandiosos que competem com arranha-céus modernos.

Mãe Pátria, Volgogrado

Este é definitivamente o mais famoso monumento da Segunda Guerra Mundial na Rússia. Com quase 85 metros, o Mãe Pátria em Volgogrado (antes Stalingrado) é a estátua mais alta da Europa e uma dos maiores do mundo.

O monumento faz uma parte do vasto complexo Mamáiev Kurgan acima do rio Volga. Ali, durante a Batalha de Stalingrado, as tropas dos exércitos alemão e Vermelho entraram em confrontos frenéticos, mudando o curso de toda a guerra. Mais de 35 mil soldados soviéticos estão enterrados em uma vala comum nessa área.

Os Heróis de Panfilov, região de Moscou

Em um campo aberto perto da aldeia de Dubosekovo (quase 100 km de Moscou) encontra-se um complexo monumental dedicado aos chamados “28 de Panfilov”. Seis esculturas de quase 10 metros de altura glorificam os feitos de tropas da 316ª Divisão de Fuzileiros que serviram sob o comando do major-general Ivan Panfilov.

Em 16 de novembro de 1941, durante a ofensiva alemã em Moscou, 28 soldados desta unidade destruíram 18 tanques inimigos em quatro horas de combates intensos. Acredita-se que a famosa frase “A Rússia é uma terra vasta, mas não há para onde recuar – Moscou está atrás de nós!” tenha sido dita por um dos soldados de Panfilov.

Aliocha, Murmansk

O monumento Defensores do Ártico Soviético durante a Grande Guerra Patriótica – mais conhecido como Aliocha – celebra a defesa de Murmansk durante a Segunda Guerra Mundial. Como resultado dos longos e exaustivos confrontos ocorridos entre 1941 e 1942, as tropas soviéticas frustraram os exércitos conjuntos alemães-finlandeses que tentavam capturar esta importante cidade portuária do norte russo.

A praça com este monumento de 35 metros de altura é amada por moradores locais e visitantes, pois ali podem desfrutar de uma vista notável sobre Murmansk.

Monumento (na Praça) da Vitória, Moscou

Com 141,8 metros, este é o monumento mais alto da Rússia – e esta altura não é aleatória. A Grande Guerra Patriótica – como a Segunda Guerra Mundial é conhecida na Rússia – entre a União Soviética e a Alemanha nazista, durou exatos 1.418 dias.

No topo do obelisco pode-se ver uma escultura de Nike (ou Nice), a deusa grega da vitória, e dois arautos, soando a vitória.

O Monumento da Vitória é uma parte do enorme complexo dedicado à vitória na Segunda Guerra Mundial. Um dos maiores do mundo, contém uma igreja, mesquita, sinagoga, museu, fontes e diversos outros monumentos menores.

Monumento aos Soldados e Marinheiros, Sevastopol

Este monumento é fruto de quase 35 anos de trabalho, com muitas revisões e até mesmo a sugestão de que fosse totalmente cancelado. Foi somente em 2008 que a grandiosa estátua de 40 metros de altura viu a luz do dia.

O Monumento aos Soldados e Marinheiros marca a libertação de Sevastopol e da península da Crimeia das tropas alemãs e romenas em 1944. Durante os confrontos, o Exército Vermelho perdeu mais de 17.000 homens.

Memorial da Frente Interna, Magnitogorsk

A cidade de Magnitogorsk, no lado leste da extremidade sul dos Montes Urais, estava longe das linhas de frente durante a Segunda Guerra, mas seu potencial industrial contribuiu consideravelmente para a vitória. O Monumento da Frente Interna, com 15 metros de altura, é dedicado àqueles que trabalharam para a vitória atrás das linhas.

A figura do trabalhador está voltada para as oficinas de ferro e aço de Magnitogorsk, enquanto o soldado, com uma espada nas mãos, olha para o inimigo a oeste.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies