Metade dos russos estão dispostos a fazer trabalho voluntário durante pandemia, revela pesquisa

Kirill Zykov/Agência Moskva
Um a cada 4 cidadãos já prestou assistência voluntária a indivíduos ou organizações.

Em meio à pandemia do coronavírus, 61% dos russos afirmaram estar dispostos a se voluntariar, de acordo com uma pesquisa conduzida pelo Centro Russo de Pesquisa de Opinião Pública (VTsIOM).

A maioria dos respondentes se mostrou propensa à assistência a pessoas em quarentena, sobretudo idosos. Cerca de 50% dos entrevistados estão dispostos a fornecer remédios e alimentos, e 42% ajudariam a lidar com questões domésticas.

Além disso, 38% dos russos também estão dispostos a levar voluntários em seus veículos para fornecer necessidades básicas e medicamentos para os mais necessitados.

Cabe lembrar que cidadãos com mais de 65 anos na Rússia estão confinados em casa desde 26 de março. O lockdown generalizado entrou em vigor mais tarde em algumas regiões e cidades, incluindo Moscou.

Ainda segundo o VTsIOM, ao longo do último mês, um em cada quatro russos já prestou assistência voluntária a indivíduos ou organizações.

A pesquisa foi realizada nos dias 30 de março, 2 e 4 de abril, envolvendo 1.600 cidadãos russos com mais de 18 anos.

VEJA TAMBÉM: “Não tenho tempo para medo”, diz médica russa em clínica para pacientes de covid-19

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies