Jogadoras russas de hóquei no gelo estampam calendário artístico de 2020

Scanned version of the calendar, Zhanna Chernenko/Women's Hockey League
São doze atletas de sete equipes da Liga de Hóquei no Gelo Feminino Russa.

Janeiro – Diana Kanaieva, 22 anos, Dinamo de São Petersburgo

A atacante da seleção russa Diana Kanaieva nasceu em Náberejnie Tchelni, a pouco mais de 1.000 quilômetros de Moscou. Em 2015, quando ainda jogava com a seleção júnior nacional russa, conquistou uma medalha de bronze no Campeonato Mundial Júnior, e, em 2018, Kanaieva participou dos Jogos Olímpicos.

“No começo, queria um visual mais quente e delicado com as flores, mas o fotógrafo me viu assim e capturou a verdadeira ‘eu’ nessa imagem. Ele estava certo: o resultado ficou ótimo”, disse Diana sobre a experiência durante a sessão de fotos do calendário. 

Fevereiro– Ielizaveta Kondakova, 22, Tornado

Fã de rap russo, Ielizaveta entrou no mundo do hóquei no gelo seguindo os passos do pai, que também era goleiro. Em 2015, ganhou a medalha de bronze no Campeonato Mundial Júnior.

Março– Milena Tretiak, 19, Dinamo de São Petersburgo

O irmão de Milena adorava nadar, mas, por problemas de saúde, começou a jogar hóquei. Embora a intenção fosse apenas fazer companhia para o irmão, Tretiak acabou se apaixonando pelo esporte. Na primavera de 2017, conquistou bronze no Campeonato Mundial Júnior. Além de filmes de terror , tem predileção por doces.

Abril– Anastassia Smirnova, 33, SKIF

Anastassia começou a jogar hóquei aos 19 anos e, um ano depois, assinou o primeiro contrato profissional. Antes participava de concursos de beleza e sonhava em se tornar cantora. Anastassia coleciona moedas antigas e está aprendendo a fotografar.

Maio– Aliona Starovoitova, 20, Tornado

Aliona treinava patinação artística desde os dois anos; aos nove, porém, decidiu mudar para hóquei no gelo. Em 2015, ganhou uma medalha de prata e foi artilheira no Campeonato Mundial. Já em 2018, participou dos Jogos Olímpicos de Inverno na Coreia do Sul. No tempo livre, Aliona adora andar de bicicleta e quadriciclo.

Junho– Alina Orlova, 19, Górni

Alina adotou o hóquei no gelo por causa do irmão e, durante muito tempo, jogou em um time de garotos. Anos depois, ingressou na equipe de Moscou, pelo qual jogou no campeonato russo para menores de 18 anos. Foi medalhista de bronze no Campeonato Mundial Júnior.

Julho– Anna Prugova, 26 anos, Agidel

Goleira, campeã da Rússia e participante dos Jogos Olímpicos (2010 e 2014), Anna assistiu a um jogo de hóquei pela primeira vez no início dos anos 2000 e se encantou pelo esporte. Em 2004, participou de seu primeiro jogo, e 18 meses depois começou a jogar com uma equipe de meninos. Anna adora a banda pop punk Fall Out Boy e “Fight Club”, e em seu tempo livre também gosta de nadar e resolver quebra-cabeças.

Agosto– Nina Pirogova, 20, Tornado

Nina ganhou medalha de bronze no Campeonato Mundial  de 2016, medalha de ouro no Universíada de Inverno de 2017 e jogou nos Jogos Olímpicos de PyeongChang, em 2018. Segundo ela, gostaria de escrever “como Oscar Wilde e Anton Tchekhov”. E ela também é fã do jogador de basquete Derrick Rose.

Setembro– Anastassia Letovaltseva, 21 anos, Biriusa

Antes do hóquei no gelo, Anastassia gostava de jogar futebol e, mesmo depois de mudar para o hóquei, não abandonou a pelada por completo. Como membro da equipe de Moscou, Anastassia ganhou uma medalha de prata no Campeonato Mundial de Bandy. Seu sonho é visitar a Espanha.

Outubro– Aleksandra Vovruchko, 27, SKSO

Inicialmente, Aleksandra sonhava em se tornar patinadora artística, mas depois de jogar sua primeira partida de hóquei, logo mudou de ideia. É superfã de Harry Potter.

Novembro– Ielizaveta Rodnova, 20 anos, Agidel

De 2009 a 2015, Ielizaveta treinou com uma equipe de garotos em um ringue de hóquei ao ar livre. Em 2017, ganhou medalha de bronze no Campeonato Mundial Júnior. É fã de Sidney Crosby, e, quando o assunto é filmes, Ielizaveta prefere ficção científica, romance e comédia. Ela passa seu tempo livre cozinhando e viajando.

Dezembro– Maria Batalova, 23, Agidel

Maria já é tricampeã da Universíada de Inverno e, em 2018, participou dos Jogos Olímpicos. Ela curte ouvir rock e rap russo.

LEIA TAMBÉM: Siberiana que abandonou carreira de modelo para se dedicar ao vôlei ganha destaque no Lokomotiv

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies