iPhone e Samsung Galaxy Fold ganham versões com ouro e diamante na Rússia

caviar-phone.ru
Confira seis dispositivos modificados para ostentar: além dos revestidos de ouro e couro de jacaré, tem até um modelo com pedaços da ‘gola sagrada’ de Steve Jobs.

1/ Fones de ouro

Gold is the new black? Bem, assim decidiu a empresa russo-italiana Caviar, que customiza smartphones e acessórios, quando se trata do novo AirPods Pro.

A companhia criou uma nova versão dos fones de ouvido com case, ambos dispostos em 75% de ouro sólido. O aumento de peso apenas contribui para a experiência, dizem os criadores, uma vez que “as verdadeiras obras de joalheria se distinguem por uma bom peso que destaca sua exclusividade”.

Mas atenção: apenas um par desses fones de ouvido entrou à venda – por nada menos que 4,29 milhões de rublos (US$ 67.790). Interessa? Tarde demais, desculpem.

Para os bolsos um pouco mais modestos, há uma versão dos fones de ouvido originais da Apple em couro de cobra e jacaré. Também há outras alternativas nas cores branca, índigo, verde ou rosa caramelo. O preço varia de 74.000 a 99.000 rublos (1.160 a 15.500 dólares), dependendo da cor e do material do estojo. 

2/ iPhone 11 Pro com fragmento da gola de Steve Jobs

Cada um desses nove smartphones apresenta o autógrafo de Steve Jobs gravado, e a parte de trás do case foi modelada tomando como referência o primeiro modelo de iPhone, além de “um pedaço da gola lendária que pertencia a Steve Jobs” inserido na maçã do logotipo. O emblema em si é feito de titânio negro. A empresa não especifica como conseguiu as roupas do ex-CEO da Apple nem o preço do dispositivo.

3/ Samsung Fold edição ‘Game of Thrones’

A empresa russa Caviar não esperou o lançamento de “The Winds of Winter” (Os Ventos do Inverno), a próxima jornada épica de George R.R. Martin pelo mundo da fantasia.

Em vez disso, aplicaram a capa do próximo livro em um Samsung Fold modificado com tela dobrável. Estão representados no case os símbolos das casas de Westeros, um mapa dos Sete Reinos e dragões dourados.

O preço do smartphone, de 649.000 rublos (US$ 10.180), é igualmente régio.

4/ iPhone 8 dourado russo

Outro estúdio de modding (modificação) russo, o Moon Design lançou uma coleção especial de smartphones com o emblema nacional da Rússia.

Segundo os criadores, o patriotismo fica evidente no jacaré em acabamento de couro italiano e no brasão de armas da Federação Russa, de ouro puro.

Por um custo adicional, o case do smartphone pode ser gravado com as iniciais do comprador, e o smartphone, fornecido em uma luxuosa caixa de madeira.

O preço varia de 99.000 a 175.000 rublos (US$ 1.500 a 2.740). 

5/ SimaPhone 6 e 6s Classic

Em 2015, o renomado designer russo Denis Simachev e o estúdio de design Feld & Volk lançaram uma coleção de iPhone 6 com o padrão tradicional de khokhlomá russo. O conceito procurou “enfatizar discretamente o gosto arrojado do proprietário e a visão incomum das coisas cotidianas”. O case é todo feito de alumínio; o painel traseiro tem acabamento em cristal de safira decorado com flores douradas.

O smartphone custa 159.000 rublos (US$ 2.490). A loja on-line também oferece um iPhone 6s com a mesma impressão por 129.900 rublos (US$ 2.035), sem explicar por que o modelo posterior é mais barato. 

6/ Telefone (realmente) ortodoxo

Para aqueles que preferem dispositivos tradicionais – ou melhor, à moda antiga –, a Gresso criou uma coleção especial limitada de telefones ortodoxos. Foram produzidas no total 988 unidades, em alusão ao ano em que a Rússia adotou o cristianismo.

O corpo folhado ouro também evoca pensamentos divinos, por se tratar do mesmo revestimento usado para adornar as cúpulas das igrejas, e a parte de trás do telefone exibe uma imagem de cruz com a inscrição “Salve e proteja”.

Ainda há opção de incrustar diamantes em cada botão do teclado – por 1,5 milhão de rublos (US$ 23.500); a versão comum custa 450.000 rublos (7.050 dólares).

VEJA TAMBÉM: Os hotéis, restaurantes e apartamentos mais caros da Rússia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies