Rússia pretende abolir serviço militar obrigatório

Sergei Kiselev/Moskva Agency
Para tanto, exército precisará recrutar mais 300 mil soldados contratados e deixar de depender de reservistas, que ainda são a maior parte da população masculina do país.

"O alistamento [na Rússia] está gradualmente se tornando uma coisa do passado", declarou o presidente Vladimir Putin em meados de abril.

Segundo ele, as Forças Armadas utilizam cada vez mais equipamentos militares altamente avançados e complexos, que podem ser operados por simples profissionais.

Assim, o treinamento dos especialistas necessários requer mais do que um ano, a duração do serviço militar obrigatória para os cidadãos do sexo masculino russos.

Contratação profissional

No final dos anos 2000, a Rússia lançou um programa de modernização de seu Exército.

Segundo o programa, 22.500 bilhões de rublos (cerca de US$ 350 bilhões) foram destinados à compra de novos equipamentos militares.

Hoje, os modelos modernos representam 68% do total de hardware e equipamentos militares, entre eles os herdados da União Soviética – um número altíssimo para um país com exército de 1.013.628 pessoas e uma área de 17 milhões de quilômetros quadrados, e apenas cerca de 384 mil soldados são contratados, segundo o Estado-Maior da Rússia.

O ministro da Defesa declarou que a intenção é aumentar o número de militares contratados para 475 mil até 2025.

Quem pode ser militar contratado?

Segundo a lei “Sobre o serviço militar”, o candidato deve atender a determinados requisitos médicos que variam, dependendo do tipo das tropas, bem como metas específicas de condicionamento físico (ser rápido, resistente e forte).

O limite de idade é de 40 anos. O candidato deve ter ensino médio completo e ter completado o serviço militar obrigatório.

Caso o candidato atenda a todos os requisitos estabelecidos pela lei, é bem-vindo para se juntar às Forças Armadas e receber o patente de soldado, com um salário de cerca de 30.000 rublos (cerca de US$ 500) por mês. O salário depende da região e das condições de serviço, bem como da posição ocupada.

Soldados contratados têm vida fácil?

Os militares contratados têm um status legal completamente diferente dos militares que se alistaram.

Eles gozam dos mesmos direitos que os oficiais: têm o horário de trabalho definido e o direito de morar em um apartamento - e não nos quartéis no território da base militar.

Além disso, eles recebem o salário duas vezes por mês.

No entanto, além de todas essas vantagens, há diversas desvantagens graves. O conceito do serviço militar não implica livre vontade. Todas as ordens devem ser realizadas instantaneamente.

Além disso, o serviço inclui treinamentos e exercícios exaustivos. Em caso de desobediência ou violação, os soldados contratados são enviados para serviço no batalhão penal, uma espécie de encarceramento. com regras e rotina diária semelhante a uma prisão comum.

Por que o alistamento ainda não foi abolido?

Até hoje, os recrutas são a principal reserva das Forças Armadas russas no caso de uma guerra. Eles são fisicamente e, mais importante, psicologicamente treinados para o serviço militar. Eles sabem como atirar, conhecem muitos equipamentos militares e a disciplina militar. 

A transferência para o exército contratado é um procedimento bastante caro, que poderá ser realizado apenas gradualmente.

LEIA TAMBÉM: Era assim que se escapava do serviço militar na Rússia Imperial 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies