Moscou e São Petersburgo são as capitais das compras na Rússia

Mikhail Chekmezov/BY-NC-ND/www.flickr.com
País ocupa o primeiro lugar no ranking europeu de área total de shopping centers, algo determinante no quesito de incentivar compras.

Moscou é o reino russo das compras: a capital lidera o ranking das melhores cidades russas para se fazer compras. No ranking, ela é seguida São Petersburgo e Ekaterimburgo. E isto, claro, é um fator altamente importante para incentivar as compras.

O estudo foi realizado pela JLL-Retail Destination Russia, que traçou um panorama das cidades onde se concentra o maior número de oportunidades para compras. Os analistas levaram em consideração diversos setores, com exceção do de alimentos, e assim estudaram as 250 maiores marcas russas e estrangeiras.

Segundo a pesquisa, o poder de compra da população local e o número de empresas de varejo também foram levados em consideração detalhadamente.

O ranking prossegue com Krasnodar em quarto lugar, seguido por Rostov no Don, Kazan e Novossibírsk.

A existência maciça de shopping centers, segundo o instituto, é fator determinante para o incentivo das compras.

"Na Rússia, as principais receitas de vendas no varejo vêm justamente dos shoppings", explica Olêssia Dziuba, diretora do departamento de análise da JLL.

“A abertura de novos centros comerciais é, portanto, um fator chave para incentivar as compras e atrair novas marcas a essas regiões. Isto explica por que Tiumên, na Sibéria ocidental, apesar de ter salários médios elevados, não entra nem mesmo no top 10 do ranking: a concentração de shopping centers ali é realmente muito pequena", completa.

A Rússia ocupa o primeiro lugar na Europa em termos de área total de centros comerciais: 24 milhões de metros quadrados. Somente em 2019, mais 1,3 milhão de metros quadrados em novos edifícios serão adicionados a esse número.

LEIA TAMBÉM: 10 suvenires tradicionais da Rússia para levar para casa

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies