Como comprar um urso ou outro animal exótico na Rússia?

Legion Media
Dependendo de quão raro for o animal e se ele está na moda, preços podem variar de 1.000 rublos (R$ 50) a centenas de milhares de dólares.

Na internet é possível encontrar animais selvagens para todos os gostos. As primeiras buscas na internet russa, por exemplo, irão levá-lo a sites populares de produtos de segunda mão, como o Avito. Ali, há um filhote de urso marrom de quatro meses, que pode ser comprado por 65.000 rublos (R$ 3.700) - um preço bastante razoável.

Urso como animal de estimação

O único animal selvagem que pode ser comprado e mantido no território da Rússia sem autorização especial é o urso pardo - ele não está listado no Livro Vermelho das espécies ameaçadas de extinção.

Acredita-se que, quanto mais jovem for o urso é mais provável que ele não tenha experimentado carne, que poderia desencadear um instinto de predador nele. Filhotes pequenos também são mais fáceis de se treinar e, por isso, a demanda por eles é muito maior.

Em média, um filhote de urso pode ser comprado por um valor que varia entre 50.000 e 100.000 rublos (R$ 3.000 e R$ 6.000). Um urso é considerado adulto a partir do momento que passa a pesar 100 kg ou mais, e é mais barato, com preços a partir dos 15.000 (R$ 870).

A ração do urso custa cerca de 6.000 rublos por mês, e o animal é praticamente onívoro: pode ser alimentado com mingau, peixe, nozes e frutas. Especialistas não recomendam dar carne aos ursos, durante toda sua vida.

O urso come duas vezes por dia, e mais próximo do inverno recomenda-se variar e aumentar sua alimentação para que o urso entre em hibernação com uma reserva de gordura e de nutrientes.

O popular urso Stepan, que é uma celebridade nas mídias sociais, passou a compor a família Svetlana e Iúri Panteleienko ainda filhote - o circo onde ele nasceu passava por dificuldades financeiras e não podia mais manter todos os animais, por isso o doou.

Agora ele dorme quase 12 horas por dia, consome 25 quilos de frutas e legumes diariamente e adora brincar de lutar com Iúri.

"Nós não o treinamos, mas o ensinamos a brincar. Em 23 anos, não aconteceu nem uma única vez de ele rugir ou nos atacar", diz Svetlana.

Que outros animais raros podem ser comprados na Rússia e quanto custam?

O dono da loja online Zoo-ekzo.ru, Víktor Saveliev, vende e entrega animais raros em toda a Rússia e no exterior. Ele trabalha com muitos criadores e aceita pedidos para a compra de praticamente qualquer animal.

O custo dos animais depende de muitos fatores: onde eles foram mantidos, quão raros são, quão grande é a demanda por eles e, claro, quão difícil é para eles conseguir uma autorização e transportá-los.

Um avestruz, por exemplo, pode custar até 200.000 rublos (R$ 11.600) e um crocodilo do Nilo de seis metros de comprimento, 300.000 rublos (R$ 17.500). Entre os animais mais caros estão os elefantes e os golfinhos: seu preço pode chegar a centenas de milhares de dólares.

Aumenta o número de amantes dos animais raros, e a moda de espécies específicas muda constantemente, o que afeta o preço.

"Entre os amantes de insetos e aracnídeos, por exemplo, tudo depende da moda - se no momento houver um certo tipo de aranha estiver na moda, eles vão comprá-las, e depois eles mudam, de repente, para outro inseto", diz Víktor.

O que é preciso para manter um animal raro na Rússia?

Em primeiro lugar, é preciso verificar se o animal está listado no Livro Vermelho da Federação Russa (link em russo). Se ele estiver, será necessária uma permissão especial. A documentação complementar e questões legais relacionadas a isto são tratadas pela agência de proteção ambiental Rosprirodnadzor (link em russo).

Se o animal não estiver listado no Livro Vermelho e você o estiver comprando para uso pessoal, não é necessário permissão.

De acordo com a legislação russa, toda a fauna no território da Rússia é de propriedade do Estado. Os animais só podem ser retirados da natureza em locais especiais listados por lei.

É por isso que, ao comprar um animal, não se deve esquecer de pedir ao vendedor seu passaporte veterinário e de guardar o contrato assinado de venda. É desnecessário dizer que o tratamento cruel dos animais é estritamente proibido.

O que é preciso para retirar um animal raro da Rússia?

Para começar, verifique se o animal está nas listas da agência internacional CITES. Para exportar animais que, segundo a CITES, são raros ou estão à beira da extinção, é necessária uma autorização especial, juntamente com o certificado veterinário internacional e o contrato.

A CITES tem diversas listas de animais, e se seu bichinho estiver no primeiro apêndice, então, além da permissão de exportação, você provavelmente precisará de uma permissão de importação também.

Se o animal não for muito grande, é possível levá-lo no compartimento de bagagens de uma aeronave comum de passageiros. Para animais grandes, como, por exemplo, um elefante, é preciso reservar espaço de carga em um voo especial.

Pode-se pegar um animal raro emprestado por um tempo?

Se você não estiver pronto para comprar o bichinho, mas gostaria de passar algum tempo com ele, pode pegar um animal treinado emprestado por um tempo.

O viveiro de animais exóticos Animal Brothers é uma das primeiras empresas a oferecer este serviço legalmente na Rússia. Chitas, porcos-espinhos e águias domesticadas podem vir até você com um domafor para uma sessão de fotos ou uma festa corporativa, mesmo no exterior, com preços a partir dos 10.000 rublos (R$ 580).

"Nossos animais mais populares são o tigre e a pantera", disse ao Russia Beyond o fundador da empresa, Oleg Smirnov.

Oleg tirou a ideia do formato de sua empresa dos EUA, onde viveu por algum tempo. Quando retornou à Rússia, em 2001, fundou a empresa.

"Nossos principais clientes são, por exemplo, o Teatro Mikhailovski. Nosso tigre se apresenta no balé ‘Spartak’. Além disso, os animais sempre participam de diversos programas de TV, apresentações de circo e sessões de fotos para revistas”, diz.

Os treinadores também fazem turnês por festas infantis com pequenos animais, sobre os quais contam às crianças.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies